Causos & Lendas do Nosso Futebol: Você se Lembra de Olinto? - Esporte do Vale

Ultimas

Esporte do Vale

O Portal de Esportes do Vale do Sabugi

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Ads

Responsive Ads Aqui 2

sábado, 6 de fevereiro de 2021

Causos & Lendas do Nosso Futebol: Você se Lembra de Olinto?

Foto: Divulgação
Ele nasceu na belíssima e hospitaleira cidade de Campina Grande - celeiro de grandes jogadores do nosso estado -, precisamente no dia dez de fevereiro de mil novecentos e cinquenta e cinco. Foi registrado por seus pais com o nome de Erinaldo Olinto Costa, mas para o mundo da bola ele ficou conhecido como o goleiro “Olinto”.
Como vários garotos na época, Olinto iniciou a sua brilhante carreira nas categorias de base do Campinense Clube e aos dezesseis anos já integrava o disputado quadro profissional do rubro-negro de Zé Pinheiro. Olinto teve a oportunidade de fazer parte de uma geração vitoriosa que conquistou vários títulos em nosso estado e que elevou o nome do nosso futebol no norte nordeste do país.
Quem não se lembra de Edvaldo Moraes, Pedrinho Cangula, Bidoreco, Erasmo, Dão, Dinga, Vavá, Deca, Paulinho, Ivan Lopes, Porto, Toinho, Valnir, Edgar, Agra, Ailton, Olinto e tantos outros que marcaram o torcedor cartola no início da década de 70?
Eles conquistaram os títulos estaduais de 1971, 1972, 1973, 1974 e 1975 sendo penta campeões paraibanos. Com um detalhe muito importante, no título de 74, o tetra, a raposa terminou a competição invicta, conforme recorda com orgulho o goleiro Olinto.
Foto: Divulgação

Fora de nosso estado, em 1972, aquela geração de ouro, comandada por Zé Lima e outros abnegados profissionais, conquistou o vice campeonato do Norte e Nordeste, ao ser derrotada pelo Sampaio Correia, nos pênaltis, em jogo realizado no estádio Nhozinho Santos, em São Luiz do Maranhão. Importante aqui frisar, que a campanha do time paraibano foi superior ao time maranhense nos pontos conquistados e no saldo de gols. Coisas do nosso futebol.
Olinto também defendeu as cores do Exército, quando foi selecionado para disputar uma olimpíada das forças armadas em Brasília, oportunidade em que defendeu a sétima região militar em uma disputadíssima competição nacional. 
Quando o ano de 1975 chegou, o Campinense Clube em decorrência de sua performance foi o clube escolhido para representar a Paraíba no então campeonato nacional, e a diretoria partiu para contratar jogadores de outros estados para reforçar o grupo para a competição e os denominados prata da casa perderam bastante espaço dentro do plantel.
Em decorrência da nova política do clube, Olinto veio morar em João Pessoa e cursar educação física. Já na capital do estado, e com o passe livre, o nosso homenageado aproveitou e defendeu as cores alvirrubras do Auto Esporte Clube. Posteriormente assumiu as funções de preparador físico e de técnico do clube do povo.
Com apenas vinte e cinco anos de idade Olinto encerrou a sua vitoriosa carreira de goleiro, no ano de 1980. Em 1981, iniciou uma nova e vitoriosa carreira dentro dos gramados, desta vez como árbitro de futebol. Apitou todos os clássicos do nosso futebol, decisões e jogos importantes de João Pessoa a Cajazeiras.
Apitou partidas importantes nas cidades do Recife, Fortaleza, Natal, Salvador, Belém, Brasília e em outras urbes desse nosso enorme território. Ele era na época o árbitro mais jovem da CBF - Confederação Brasileira de Futebol. Em 1999 ele decidiu recolher e emudecer o seu apito encerrando a sua brilhante carreira na arbitragem.
Hoje, Olinto reside em João Pessoa, aposentou-se como professor da disciplina Extensão de Musculação, da Universidade Federal da Paraíba e leciona na rede estadual de ensino. Com muito saudosismo ele lembra da época em que fechava o gol como goleiro, como também dos lances difíceis em que foi obrigado a decidir e a marcar como árbitro de futebol.
Para nós torcedores, cronistas e desportistas, ficou a certeza de que Erinaldo Olinto Costa, o popular “Olinto,” escreveu o seu nome com tintas douradas e perpétuas na brilhante história do futebol paraibano.

Serpa Di Lorenzo
Historiador, Membro da ACEP e APBCE
falserpa@oi.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador

Publicar anúncio principal

Responsive Ads aqui