Causos & Lendas do Nosso Futebol: Você se Lembra do Super Zé

Nascido na cidade de Campina Grande, José Santos logo cedo mostrou interesse por futebol e passou a dedicar-se de corpo e alma ao Departamento Amador do aristocrático Campinense Clube, que na época funcionava no antigo campo municipal Plínio Lemos. Era o ano de 1968, quando, todo orgulhoso recebeu a portaria de Diretor de Desportos Amadores, assinada pelo então Presidente Ermírio Leite. Naquela data estava nascendo um profissional extremamente vitorioso dentro de um time vencedor, o rubro-negro de José Pinheiro, como era conhecido o Campinense Clube.
Junto com esse Diretor e posteriormente Técnico e Supervisor de Futebol, surgiu uma geração de jovens talentosos no time da Raposa, jogadores que foram formados na base; e que dentro de campo, alinhavam competência com amor ao clube. Na mesma filosofia de trabalho, juntaram-se ao grupo o treinador Zé Lima, posteriormente o Preparador Físico Cirilo Cordeiro e o Massagista e catimbeiro Lima; em seguida, naturalmente veio uma infinidade de títulos e conquistas.
O Campinense Clube levou a hegemonia do futebol paraibano para a Serra da Borborema, sagrando-se campeão nos anos de 1971, 1972, 1973 e 1974 , o que lhe rendeu grande status na região nordestina. Quem não lembra de Ailton, Olinto, Edvaldo Moraes, Paulinho, Deca, Agra, Dinga, Vavá, Dão, Edvaldo Araújo, Nãna,  Porto, Edgar, Pedrinho Cangula, Valnir, Erasmo e tantos outros jogadores da Raposa Rubro-Negra. O prêmio maior veio logo após a inauguração dos estádios, quando o time foi escolhido para representar a Paraíba no campeonato nacional de 1975.
Em 1977, com a chegada do empresário paulista José Flavio Pinheiro de Lima ao Botafogo da capital, houve uma proposta irrecusável e José Santos foi transferido para o alvinegro da estrela vermelha, na primeira oportunidade o técnico Zé Lima veio também para o Belo.  No time da “Maravilha do Contorno”, ele ganhou vários campeonatos estaduais, tendo o seu ápice com aquele formidável time denominado de “Matador de Tri”, pela Revista Placar, após a vitória por dois a um no Flamengo de Zico, em pleno Maracanã.
Quando foi no final do ano de 1980, foi o nosso “Super Zé” defender as cores do Treze Futebol Clube e, como já esperado e especulado por todos os desportistas da época, o famoso “Galo da Borborema” formou um grande elenco e venceu os campeonatos de 1981, 1982 e 1983. Essas conquistas do time trezeano vieram depois de um jejum de mais de dez anos sem título.
Foi uma pena o nosso Auto Esporte Clube não ter feito um esforço e contratado os trabalhos profissionais de Zé Santos, pois com certeza hoje teria um número maior de troféus e faixas em sua galeria. Eu lembro muito bem, que em tom de gozação, a gente comentava naquela época que se o time do Santos Futebol Clube, do saudoso Valter Marsicano, o “Tereré”, tivesse adquirido o seu trabalho de bastidores, teria sido campeão invicto.
E foi nos bastidores que ele se consagrou, inscrevendo os seus atletas em tempo hábil, descobrindo irregularidades na transferência e inscrição de jogadores adversários; contestando no nosso Egrégio Tribunal Desportivo, descobrindo jogadores em outros estados e transferindo-os para a Paraíba. Dizem, os entendidos de futebol, que o “Super Zé ”também possuía uma certa “intimidade” com determinados árbitros do nordeste, chegando a visitá-los na véspera de jogos decisivos e importantes. As estórias eram muitas e impublicáveis, de deixar o torcedor com os cabelos em pé, envolvendo lances extracampo que até hoje são guardados em segredo, exceto pelos envolvidos.
Odiado por poucos... Admirado por muitos, José Santos é o autor  do livro “Futebol da Paraíba – dos Bastidores ao Gramado”, com 324 páginas, pela Editora Latus.
Para nós torcedores, cronistas e desportistas ficou a certeza de que José Santos, o popular Super Zé, escreveu o seu nome com tintas douradas e perpétuas na brilhante história do futebol paraibano!
* No dia 24 de maio, a partir das 19 horas na churrascaria Bastos Tambaú,  será realizado o II ENCONTRO DE DESPORTISTAS PARAIBANOS, tendo a pessoa de José Santos como um dos homenageados.

Serpa Di Lorenzo
Membro Pleno do TJDF PB, da ACEP e APBCE
falserpa@oi.com.br
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador