Causos & Lendas do Nosso Futebol: Você Lembra de Waldomiro Cabeção?

Ele era apaixonado por fotografias, política, carnaval e, principalmente, por futebol. Como fotógrafo foi repórter do Jornal Correio da Paraíba por vários anos, também trabalhou no governo do Estado e na Prefeitura de João Pessoa. Por ser um profissional conceituado na cidade, todo mundo conhecia o seu trabalho, que se destacava entre os demais profissionais da arte inventada pelo francês Louis Jacques Mandé Danguerre.

Foi ele quem fotografou a campanha de Jânio Quadros como candidato a presidente da república em nossa Paraíba. Também registrou a antiga pesca da baleia, do abate em alto mar até o corte do mamífero na cidade de Lucena.  A ação que culminou com a morte dos líderes da Liga Camponesa, na cidade de Mari, também em preto e branco por ele foi registrada.  Fotografias captadas por suas lentes estamparam páginas do Jornal do Brasil e da então poderosa revista Manchete.
Como representante do povo, o nosso homenageado esteve presente como vereador da cidade de João Pessoa, no período de 1982 a 1988, tendo inclusive exercido o cargo de vice -presidente daquela casa legislativa mirim.
Já a sua festa predileta era o carnaval, período em que ele desfrutava ao máximo e incentivava os blocos carnavalescos, os bailes e as escolas de samba da capital, sempre priorizando o seu amado bairro do Róger.
E foi no histórico e tradicional bairro do Roger, que o nosso homenageado fundou o Guarany Esporte Clube Recreativo, equipe amadora que muito contribuiu e contribui com o nosso futebol paraibano. Fundado no dia 15 de agosto de 1957, com as cores verde, amarela e branca, tem como símbolo o desenho do rosto de um índio Guarany. A sua sede fica localizada na Rua Dezenove de Março, nº 165, Bairro do Róger. Além de sua sede social, aquela agremiação possui um belo ginásio de esportes, onde se praticam futsal, capoeira, judô e muitas outras atividades sociais e culturais destinadas aos adolescentes em formação.
O Guarany Esporte Clube Recreativo, em um passado não muito distante, possuiu equipes amadoras fortes e temidas nos campeonatos juvenis da nossa capital.  Inclusive chegando a disputar a segunda divisão do campeonato misto de 1968, enfrentando as equipes do Cinco de Agosto, ABC Futebol Clube, Auto Esporte Clube, Bando Azul Esporte Clube, Diamante Esporte Clube, Estrela do Mar Esporte Clube, Íbis Futebol Clube e o Vera Cruz Esporte Clube Recreativo.  Todas essas equipes possuíam as suas sedes na capital paraibana. O Guarany foi o campeão do respectivo Torneio Início, o Auto Esporte Clube venceu a competição.
Torcida paraibana, estamos falando do senhor Waldomiro Ferreira dos Santos, o popular “Waldomiro Cabeção”, um cidadão que nasceu em João Pessoa, no dia vinte de setembro de 1935 e faleceu no dia dois de setembro do ano de dois mil e dois. Muitos e diversos foram os serviços prestados pelo homenageado em prol da nossa capital.
Centenas de crianças deram o seu primeiro chute em uma bola vestindo o uniforme do Guarany Esporte Clube Recreativo.  Na realidade, Waldomiro Cabeção vivia para o futebol, diferentemente dos que hoje vivem do futebol.
Waldomiro Cabeção contraiu núpcias com a senhora Daura de Souza Santos, e dessa união nasceram os filhos Aristávora de Souza Santos (Tavinho), Carlos Santos, Tânia Maria, Thelma Maria e Ricardo Santos.
Para nós torcedores, cronistas e desportistas ficou a certeza de que Waldomiro Ferreira dos Santos, o popular “Waldomiro Cabeção”, escreveu o seu nome com tintas douradas e perpétuas, na brilhante história do futebol paraibano.
Por Bruna M. Serpa, respondendo interinamente.

Serpa Di Lorenzo
Membro Pleno do TJDF PB, da ACEP e APBCE
falserpa@oi.com.br
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador