Justiça determina que Treze e Marcelinho Paraíba paguem R$ 4,6 milhões ao Inter de Lages

Foto: Divulgação/Jeferson Cariri
Marcelinho Paraíba já não é mais jogador do Treze, mas ainda vai ter o nome atrelado ao clube em mais alguns episódios, agora fora de campo. Isso porque o meia e a agremiação paraibana foram condenados pela Justiça do Trabalho de Santa Catarina, nesta semana, a pagar R$ 4,6 milhões de indenização ao Inter de Lages por quebra de contrato e rescisão antecipada por iniciativa do atleta, em 2016. A sentença foi determinada pela juíza Patrícia Pereira de Sant’anna, da 1ª Vara de Lages, mas Marcelinho e o Treze ainda podem recorrer da decisão.
O valor de R$ 4 milhões é referente apenas à indenização da situação contratual. Havia uma cláusula no contrato do jogador com o Inter de Lages que dizia que, se ele deixasse de cumprir suas obrigações com o clube catarinense e prestasse serviço a outra agremiação, ele e seu novo clube teriam que pagar uma multa equivalente a duas mil vezes o seu salário. Além desse valor de R$ 4 milhões, a juíza ainda determinou que Marcelinho e Treze arquem com os gastos referentes à assistência judiciária gratuita do Inter, fechando assim o valor da condenação nos R$ 4,6 milhões.
A ação corre na Justiça desde a transferência de Marcelinho Paraíba do Inter de Lages, onde o jogador atuou em 2015 e 2016, para o Treze, no final de 2016. A alegação do clube catarinense é que o Galo aliciou Marcelinho que se transferiu para o clube paraibano mesmo tendo contrato com o Colorado. Na época, o Inter entrou na Justiça. Mas Marcelinho conseguiu a liberação para atuar no futebol da Paraíba através de uma liminar em caráter de urgência.
Segundo a sentença da 1ª Vara da Justiça do Trabalho de Lages, o Treze e Marcelinho Paraíba foram condenados por não comparecerem ou enviarem representante que defendesse os interesses das partes no julgamento; o que acabou prejudicando uma possível proposta conciliatória entre as partes.
A equipe de reportagem do GloboEsporte.com tentou entrar em contato com Marcelinho Paraíba, mas as ligações não foram atendidas. Já o Treze, por meio da sua assessoria de imprensa, informou apenas que o seu departamento jurídico já vem tomando as devidas providências, mas que prefere não se pronunciar oficialmente sobre o caso.
A determinação judicial que condena Marcelinho Paraíba e o Treze foi assinada no dia 28 de novembro, pela juíza Patrícia Ferreira de Sant'anna, mas o GloboEsporte.com só teve acesso ao documento nesta semana e apenas nesta sexta-feira conseguiu entrar em contato direto com a 1ª Vara da Justiça do Trabalho de Lages.

Por GloboEsporte.com  
Campina Grande
Share on Google Plus

Inicio Joao Henrique

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador