Dirigente do Botafogo-PB revela pedido de Warley a médica: "Não me deixe morrer"

Warley passou por uma nova cirurgia na manhã deste sábado e continua internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de um hospital particular de João Pessoa. O ex-atacante foi esfaqueado em um suposto assalto na madrugada dessa sexta-feira. Um dia após o crime, o diretor jurídico Alexandre Cavalcanti, do Botafogo-PB, clube do qual o ex-jogador é gerente de futebol, comentou que Warley ainda está sob efeitos de anestesia, medicamentos, e em choque. Além disso, ele revelou um pedido feito pelo W9 à médica após ser internado: "Não me deixe morrer".
A clínica médica Fernanda Cavalcanti, esposa de Alexandre Cavalcanti, foi a primeira pessoa que atendeu Warley, no Hospital de Emergência e Trauma, em João Pessoa, logo após o incidente.
    - Ele disse: "Fernanda, eu ia morrer. Quase que perco minha vida". Ficou repetindo muito isso e ainda pediu: "Não me deixe morrer" - revelou Alexandre Cavalcanti.
No fim da manhã deste sábado, Warley passou por um novo procedimento cirúrgio de vídeo pleuroscopia no tórax para retirar coágulos residuais. Já no início da tarde, o médico Petrucio Sarmento - que fez a cirurgia - deu uma entrevista coletiva no Hospital Nossa Senhora das Neves (HNSN), na capital paraibana, para dar mais detalhes sobre o procedimento.
- Os dois pulmões foram atingidos e o direito foi mais grave, inclusive, passando perto de uma veia ligada ao coração. Ele teve muita sorte nesse aspecto. O fato de ele ter passado por uma drenagem pleural (no Hospital de Emergência e Trauma) ajudou muito para não ter uma complicação maior e morrer. Fizemos uma nova cirurgia neste sábado, já que o dreno do pulmão direito não estava funcionando e formou-se um coágulo. Fizemos essa cirurgia para abrir o local e cauterizar a origem do sangramento. Apesar de ser um procedimento mais complexo, mas com a modernidade de hoje em dia, ele é feito de forma mais simples. Ele consegue ter uma recuperação muito maior. Os golpes foram muito fortes. Os músculos torácicos são fortes e, em se tratando de um atleta, são mais fortes ainda - explicou o médico Petrucio Sarmento.
O estado de saúde do ex-jogador é considerado regular e fora de risco de morte. Em no mínimo uma semana, ele deve receber alta do hospital para continuar se recuperando em casa.
O dirigente do Botafogo-PB, Alexandre Cavalcanti, também comentou que a polícia está trabalhando para elucidar o caso. Mas até o momento não conseguiu avançar muito nas investigações, já que o delegado Diego Garcia, da Roubos e Furtos, responsável pelo caso, ainda não conseguiu ouvir o depoimento de Warley.
A expectativa do delegado era fazer o interrogatório na tarde dessa sexta-feira, mas isso não foi possível, porque o ex-jogador já estava internado na UTI e sem condições de prestar esclarecimentos.
- Ele está sob efeitos de medicamentos e ainda muito assustado. Digo que em estado de choque. Warley está repetindo muitas vezes que quase morria, quase perde a vida - comentou.
A carreira
O ex-atacante atuou por grandes clubes do Brasil, como Grêmio, Palmeiras, São Paulo e Atlético-PR. No Tricolor gaúcho, inclusive, foi campeão da Copa do Brasil de 2001 sob o comando de Tite.
Ele teve também passagens pela seleção brasileira, entre 1999 e 2001. Warley encerrou a carreira no ano passado no Botafogo-PB, aos 39 anos. Na primeira passagem pelo clube pessoense, em 2013, o ex-jogador foi campeão da Série D do Campeonato Brasileiro.
Inclusive, Warley construiu uma história no futebol paraibano. Tendo passado, além do Botafogo, também por Campinense e Treze, sendo campeão estadual e artilheiro pelos três grandes do estado.

Globo Esporte PB
Share on Google Plus

Inicio Joao Henrique

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador