Crônicas do Serpa: Um Tango Argentino em Nossos Gramados

Em uma iniciativa bastante arrojada para a época, o dinâmico e incentivador do nosso futebol José Américo Filho, então presidente do Botafogo da Paraíba, acertou a vinda do famoso time “Vélez Sarsfield”, da cidade de Buenos Aires, da Argentina, para disputar dois jogos amistosos na nossa capital, o primeiro contra o seu time de coração, o segundo contra o esquadrão do Treze Futebol Clube, da famosa Rainha da Borborema.
A delegação Argentina chegou em nossa capital no dia 11 de dezembro de 1951, trazendo um respeitável plantel, incluindo três craques que na época vestiam a famosa camisa da seleção daquele país, o goleiro Rugillo, Zubeldia e Huss. O torcedor paraibano nem acreditava que poderia assistir esses consagrados atletas jogando aqui, no antigo e extinto campo do Cabo Branco, em Jaguaribe, foi uma semana de festas na capital.
O primeiro jogo do esquadrão Argentino, foi na noite de 13 de dezembro de 1951, contra o time do Botafogo, com muita festa e também com a inauguração de um pequeno lance de arquibancadas do velho e simpático campo, que recebeu um excelente público em todas as suas dependências. O primeiro tempo do amistoso internacional terminou com a vantagem dos visitantes por um placar de três tentos a zero, tamanho foi o domínio dos jogadores da Argentina. No segundo tempo, o time do Botafogo voltou com outro estilo de jogo, passando a ser bastante ofensivo e estufando as redes adversárias por duas vezes, uma por intermédio de Milton, outra através de Arquimedes. Na arbitragem trabalharam Cativa Tolosa, como árbitro central, auxiliado por Lourival Ribeiro e Aluízio Lyra. O Vélez venceu com Rugillo, Huss, e Allegri, Scrugil, Ruiz, Ovide, Napoli, Malogne, Russo, Zubeldia e Manzil. O Botafogo jogou com Borracha, Pádua, Letácio, Vavá, Berto e Tita, Geraldo, Arquimedes, Milton, Dega e Nóca.
No mesmo campo do Cabo Branco, três dias depois, 16-12-1951, o time do Vélez Sarsfield voltou a jogar, dessa vez contra o Treze Futebol Clube, que ficou com a obrigação de vencer e reabilitar o futebol paraibano. O time de Campina Grande chegou a vencer o primeiro tempo por dois tentos a um, porém os argentinos foram pra cima e o seu poderio técnico mais uma vez foi destaque conseguindo virar o jogo, que terminou com a vitória deles por três tentos a dois. Nessa segunda partida, os ânimos foram acirrados, houve troca de pontapés, dois jogadores foram expulsos, um de cada time. Os visitantes jogaram com a mesma escalação da primeira partida, já o Treze entrou em campo com Harry Carey, Felix, Kleber, João Luiz, Walfrido, Edinho, Zé Pequeno, Milton, Mário Ruivo e Hercílio.
O meia-esquerda Zubeldia, do Vélez Sarsfield e da seleção Argentina, foi o destaque das duas partidas em nossos gramados, jogando com maestria e sendo o centro das atenções, dos torcedores e da imprensa.
Este artigo é dedicado ao polivalente Adenilson Maia, União, por sua enorme contribuição ao desporto paraibano e nacional.

Francisco Di Lorenzo Serpa
Membro da API, UBE e APP
falserpa@oi.com.br
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador