COPA DO NORDESTE: Em jogo nervoso e com arbitragem confusa, Fortaleza vence o Botafogo-PB com gol de Pio

Fortaleza x Botafogo-PB Copa do Nordeste PV (Foto: Bruno Gomes/Agência Diário)
Foto: Bruno Gomes/Agência Diário
Coube a um ex-botafoguense a missão de decidir o duelo entre Fortaleza e Botafogo-PB nesta terça-feira, no Estádio Presidente Vargas. Pio, que já tinha carimbado o travessão uma vez, resolveu tentar novamente o chute de fora da área contra o seu ex-clube, pelo qual marcara 13 gols em 2014. A bola desviou no meio do caminho, enganou o goleiro Genivaldo e decretou a vitória suada do Leão (que estava com um a mais durante todo o segundo tempo) sobre o Belo por 2 a 1, na segunda rodada da Copa do Nordeste.

Em números, o jogo teve três expulsões (Carlinho Rech, Romarinho, Zaquel, Max Oliveira - que estava no banco ainda), quatro bolas carimbando a trave (Samuel, Pio, Wanderson e Rafael Oliveira) e três gols. Corrê e Pio, pelo Fortaleza, e Chapinha, pelo Botafogo-PB. Afora os dez amarelos distribuídos pela confusa arbitragem. Com o resultado, o Fortaleza assume a liderança do Grupo D, com quatro pontos. O Botafogo-PB é o lanterna, sem pontuar.

O próximo compromisso do Fortaleza pelo Nordestão é contra o Ríver-PI, fora de casa, no próximo dia 18, às 21h20, no Albertão. Mas antes, o time cearense pega o Horizonte, fora, no domingo. O Botafogo-PB visita o Ceará, no dia seguinte, às 19 horas, no Castelão.

Gol lá, gol cá, primeira expulsão...
O jogo começou aberto. Leão e Belo se estudaram nos minutos iniciais, avaliando o melhor meio de chegar ao gol rival. Falha da zaga adversária é uma boa chance? Sim, claro! Quando a defesa tricolor cochilou, Ricardo Oliveira - inexplicavelmente - conseguiu cochilar mais ainda e perder um gol inacreditável. Embaixo da trave, o atacante do Belo recebeu e isolou. Chance assim não se perde. Outras viriam.
Corrêa teve a oportunidade, de falta, e não desperdiçou. Com direito a paradinha, o camisa 5 acertou o arremate e abriu o placar. Mas quando menos se esperava, após cobrança de falta do Belo, Chapinha experimentou de muito longe. E que chute! No ângulo esquerdo de Deola, sem chances. Tudo igual no PV: 1 a 1. Mas a alegria durou somente até o fim do tempo, quando o Botafogo-PB se complicou ao ter Carlinho Rech expulso após falta dura em Lúcio Maranhão. Promessa de jogo corrido no segundo tempo.
Entre travessões e expulsões, Pio decide
Na volta do intervalo, o Fortaleza voltou com tudo. A pressão foi grande. O travessão salvou o Belo após um chutaço de Samuel logo nos primeiros minutos. Mesmo com um a menos, o Belo se posicionava bem no ataque. O Fortaleza criava as jogadas, mas pecava no último passe. Em nova oportunidade, novo "milagre" do travessão, que salvou o chute de Pio, de longe.

O jogo estava quente. E ferveu aos 19 minutos. Confusão entre os jogadores, que se estranharam atrás do gol de Genivaldo. Saldo: três expulsos. Zaquel, do Belo, e Romarinho (que acabara de entrar) e Max (que nem sequer entrou), do Leão. Com dez contra nove, a correria seguiu, os chutes continuaram, mas nada de a bola entrar. Os times foram cansando. Coube a um ex-Belo decidir a partida. Se já marcara 13 gols pelo time paraibano em 2014, Pio sabia o que fazer. De longe, arriscou o chute. A bola ainda desviou no meio do caminho e enganou o goleiro Genivaldo. Gol do Fortaleza. Explosão da torcida nas arquibancadas. Fim de papo no PV: 2 a 1.

Por Globo Esporte PB
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador