No Atlético-MG, Hulk terá a missão de manter bom histórico recente de nordestinos em Minas

Foto: Pedro Souza / Atlético-MG
Hulk é mais um jogador nordestino a pousar em Minas Gerais. Principal reforço do Atlético-MG para a temporada 2021 até então, o paraibano vai ter uma missão a mais nessa busca do clube por títulos: manter o bom histórico recente dos atletas da sua região no futebol mineiro. E para quem não tem tantas lembranças, existe um vasto leque de boleiros que mandarem bem nos últimos tempos jogando em solo mineirinho.
Natural de Campina Grande, na Paraíba, Hulk não tem lá um grande histórico jogando no Brasil. Como profissional, ele só defendeu o Vitória depois de passar pelas categorias de base de Serrano-PB e São Paulo. Agora, após 16 anos atuando em diversos outros países, ele volta para casa.
Se for pensar no Atlético-MG, o novo clube de Hulk, vários nordestinos tiveram boas passagens recentes pela equipe alvinegra. É bom lembrar que, no atual elenco atleticano, um dos jogadores que mais se destacam é o atacante Keno, que nasceu em Salvador. O experiente lateral-direito Mariano, que tem sido uma opção na reserva, é pernambucano de São João.
Da campanha do principal título atleticano, que foi a Libertadores de 2013, são nordestinos: os volantes Josué, pernambucano de Vitória de Santo Antão, e Pierre, baiano de Itororó, além do atacante Guilherme, maranhense de Bacabal, que marcou o histórico gol contra o Newell's Old Boys, pela semifinal da competição, que foi vencida pelo Galo nas penalidades.
Ainda são nordestinos naquela campanha de 2013: o lateral-esquerdo e meia Richarlyson, potiguar de Natal, os atacantes Araújo, pernambucano de Caruaru, e Neto Berola, baiano de Itabuna. Quem também é do Nordeste e ainda mais vencedor com a camisa do Atlético Mineiro é o meia Luan, o Menino Maluquinho. O jogador é natural de São Miguel dos Campos, Alagoas, e também levantou a taça de campeão da Copa do Brasil, da Recopa Sul-Americana e três estaduais.
Os baianos Júnior, pentacampeão mundial, e Obina também são jogadores que podem ser lembrados. Dos conterrâneos paraibanos de Hulk, jogaram pelo Atlético-MG o lateral-esquerdo Douglas Santos, do Zenit, que foi campeão da Copa do Brasil em 2014, além dos meias Beto e Almir e do atacante Paulo Henrique, esses sem deixar grandes recordações.
Já no Cruzeiro...
Enquanto isso, o grande rival do Atlético-MG, o Cruzeiro também tem jogadores da região Nordeste que guarda com boas lembranças. Um deles é o ex-atacante Marcelo Ramos, baiano de Salvador. Com 163 gols marcados em três passagens pela Raposa, ele é o quinto maior artilheiro da história do clube.
O time azul-celeste, por sinal, parece se dar bem com atacantes nordestinos. Nas campanhas do bicampeonato brasileiro de 2013 e 2014, o centroavante Borges era uma das boas peças cruzeirenses. Ele, que também brilhou com a camisa do São Paulo, é baiano de Salvador.
O lateral-direito Ceará, nascido no Crato, também estava na campanha dos títulos brasileiros do Cruzeiro. Ele ainda defendeu o América-MG na conquista da Série B de 2017.
Um ex-cruzeirense ilustre é Dida, multicampeão no futebol e goleiro da Seleção Brasileira em várias temporadas. O ex-goleiro é baiano de Irará e deixou os gramados em 2015, quando defendia o Internacional.
Técnico é ídolo no América-MG
Mas se engana quem pensa que somente dentro de campo tem nordestino bom no que faz no futebol de Minas Gerais. Afinal, quem não reconhece o currículo extenso de Givanildo Oliveira, pernambucano de Olinda? São muitos títulos conquistados, além de acessos e muito carinho de torcedores de várias equipes. Uma delas é o América-MG, na qual o treinador conquistou a Série B de 1997, a Série C de 2009 e o Campeonato Mineiro de 2016. Esse tem história!
Pois bem, inspiração não vai faltar para Hulk marcar época pelo futebol mineiro, mais precisamente pelo Atlético-MG. A nova fase do paraibano de 34 anos vai começar a partir do próximo mês, quando a temporada 2021 vai começar. Ele chega numa equipe que conta com Jorge Sampaoli no comando técnico e que está sedenta por conquistas, investindo pesado no departamento de futebol. Inclusive, de acordo com o atacante, esse foi um dos motivos para ele fechar com o Galo. O clube está construindo o seu estádio próprio para inaugurar nos próximos anos.

Por Cisco Nobre 
GE João Pessoa
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador