Dona Miguelina, mãe de Ronaldinho Gaúcho, morre aos 71 anos vítima da Covid-19

Foto: Divulgação/Pedro Souza/Clube Atlético Mineiro
Mãe do ídolo do Atlético Ronaldinho Gaúcho, dona Miguelina morreu neste sábado (20), aos 71 anos, vítima de covid-19. Ela estava internada desde dezembro com a doença.
O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, presidente do Galo no período em que o ex-jogador defendeu o clube, fez um post em solidariedade ao craque:
À época da internação, o ex-atleta divulgou a informação pelo Twitter. "Queridos amigos, minha mãe está com covid-19 e estamos na luta para que ela se recupere logo. Ela está no centro de tratamento intensivo, recebendo todos os cuidados. Agradeço desde já as orações, as energias positivas e o carinho de sempre. Força mãe", disse ídolo alvinegro em dezembro.
O Galo, clube pelo qual Ronaldinho atuou entre 2012 e 2014, conquistando a Copa Libertadores da América de 2013, a Recopa de 2014, e o Campeonato Mineiro de 2013, manifestou apoio ao ídolo na ocasião. "A Família Atleticana deseja pronta recuperação para a nossa querida Dona Miguelina. A Massa está com vocês".
A torcida do Atlético tem uma história de identificação com dona Miguelina. Em setembro de 2012, quando ela tratava de um câncer, um banner de apoio à mãe do craque foi estendido no estádio Independência no jogo contra o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro, o que emocionou o então atleta.

Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador