Com gol de pênalti nos acréscimos, Grêmio empata com o Santos pela Libertadores

Foto: Marcos Favero/Agencia RBS
O Grêmio jogou mal, viu o Santos se impor, mas empatou em 1 a 1 na Arena nesta quarta-feira (9) na partida de ida das quartas de final da Libertadores. Os paulistas saíram na frente com Kaio Jorge, aos 35 minutos do primeiro tempo, após falha de Vanderlei. O empate gremista veio nos acréscimos, em cobrança de pênalti de Diego Souza. Com o resultado, se classifica com uma vitória ou um empate com dois ou mais gols marcados na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro.
Antes de a bola rolar, as escalações de Grêmio e Santos anunciavam um desfalque importante de cada lado. Se Renato Portaluppi não poderia contar com Jean Pyerre, que sentiu ainda na partida contra o Guaraní-PAR, na semana passada, Cuca mandava a campo um time sem Soteldo, com covid-19. Os visitantes, assim, foram escalados com três volantes, mas nada que impedisse uma marcação agressiva, pressionando os jogadores tricolores que tinham a bola.
O Grêmio até tentou tomar iniciativa e chegou à área adversária duas vezes ainda antes dos cinco minutos de jogo, mas não assustou em nenhum momento o goleiro John. À beira do campo, Renato se mostrava irritado na área técnica, especialmente com a arbitragem, já que Matheus Henrique e Maicon levaram cartões amarelos antes dos 10 minutos. A cada falta de atletas santistas, o técnico tricolor erguia os braços pedindo o cartão.
Mas o primeiro tempo não era bom para os donos da casa. O Grêmio tinha problemas na saída de bola e, especialmente, no setor de articulação. Tanto que o primeiro chute a gol foi do Santos, com Jobson, aos 17 minutos, para fácil defesa de Vanderlei. O Grêmio tentou responder no lance seguinte, mas Luiz Fernando cruzou errado.
A estratégia santista era, basicamente, apostar nas jogadas com Marinho pela direita. Aos 20, o atacante tentou o drible em Kannemann dentro da área e se atirou. O árbitro mandou o jogo seguir e deu uma bronca no camisa 11, enquanto os jogadores do Grêmio pediam o cartão por simulação.
Se a situação não era favorável dentro de campo, fora dele o volume do sistema de som da Arena estava ainda mais alto com os cânticos da torcida, talvez como uma tentativa de incentivar a equipe que deixava a desejar. Não adiantou. 
Aos 35 minutos, Pará fez um cruzamento da direita e Vanderlei saiu mal, soqueando o ar. Felipe Jonatan cabeceou para o meio da área e Kaio Jorge desviou para dentro do gol, abrindo o placar na Arena.
E o jogo ficou quente. Primeiro, Luiz Fernando foi derrubado e Jobson chutou a bola no jogador do Grêmio, caído no gramado. Os atletas dos dois times trocaram empurrões e Jobson levou o cartão amarelo. Logo depois, Pinares e Diego Pituca dividiram uma bola. Inicialmente, o árbitro Juan Benitez expulsou o meia gremista. Mas foi acionado pelo VAR, revisou o lance e anulou o cartão do chileno, dando amarelo para o volante santista. 
Assim, o primeiro tempo se encerrou sem que o Grêmio conseguisse chutar contra o gol do Santos. 
Já no intervalo, Renato mandou a campo David Braz no lugar de Kannemann, que deixou o gramado para o intervalo bastante irritado com a arbitragem. Mas o Santos começou melhor mais uma vez, com chute de Marinho de fora da área, passando à esquerda da meta gremista. Em seguida, Lucas Braga chutou da entrada da área e Vanderlei espalmou. No lance seguinte, Jobson perdeu mais uma chance de ampliar.
O Grêmio foi ter chance de marcar apenas aos 14 minutos, quando Diego Souza ganhou um escanteio. Na cobrança, David Braz cabeceou torto, para fora. 
Para tentar ao menos o empate, Renato trocou Maicon e Luiz Fernando por Darlan e Ferreira. E o Tricolor teve duas boas chances logo em seguida. Primeiro com David Braz, em cobrança de falta de longe, que obrigou John a espalmar a bola para fora. Na cobrança, Pinares achou Diego Souza, que testou para mais uma defesa do goleiro santista.
No lance seguinte, porém, o Grêmio escapou de sofrer o segundo gol. Vanderlei defendeu chute de Diego Pituca e, na sequência, Darlan entregou a bola para Kaio Jorge, que chutou para fora. Na sequência, Pinares deu lugar a Everton e, depois, Churín entrou na vaga de Victor Ferraz. 
Mas, nos acréscimos, o Grêmio conseguiu uma sobrevida. Com o auxílio do VAR, o árbitro marcou pênalti para o Tricolor, que conseguiu empatar com Diego Souza, aos 56.
Agora, para seguir na competição, o Tricolor terá de vencer na Vila Belmiro, na quarta-feira da semana que vem, ou empatar em dois ou mais gols para evitar os pênaltis.

GZH
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador