Remanescentes da 2ª divisão do Paraibano de 2019 querem torneio com apenas 10 times em 2020

Remanescentes da 2ª divisão do Paraibano de 2019 querem torneio com apenas 10 times em 2020(Foto: Divulgação)
Pelo menos oito clubes que pretendem disputar a 2ª divisão do Campeonato Paraibano de 2020 querem um compromisso da Federação Paraibana de Futebol (FPF) de que o torneio de acesso deste ano seja disputado por apenas 10 clubes: os oito remanescentes da Segundona de 2019, mais os dois rebaixados da elite do ano passado. As agremiações evocam o regulamento da competição da temporada passada, que falava que, dos 13 clubes que estiveram na disputa, três seriam rebaixados para a 3ª divisão do estadual, competição que foi prometida pela FPF para 2020.
A 2ª divisão de 2019 foi disputada por 13 clubes. Sport Lagoa Seca e São Paulo Crystal conseguiram o acesso e disputaram a 1ª divisão neste ano. Já Nacional de Pombal, Miramar de Cabedelo e Spartax ficaram nas últimas colocações de seus grupos e, de acordo com o regulamento, foram rebaixados para a 3ª divisão, que seria inaugurada neste ano pela FPF. Os demais oito clubes - Auto Esporte, Confiança de Sapé, Desportiva Guarabira, Femar, Internacional de Mamanguape, Picuiense, Queimadense e Sabugy - teriam que se juntar a Esporte de Patos e Serrano-PB - que foram os dois rebaixados da 1ª divisão do ano passado - como os únicos 10 clubes que têm direito a disputar a Segundona neste ano.
Artigo 8º, § 4º, do Regulamento Específico da 2ª divisão do Paraibano de 2019 previa o rebaixamento de três clubes — Foto: Reprodução / FPF-PB
Dirigentes de oito desses 10 clubes vêm mantendo contato há algumas semanas e convergem no sentido de que apenas esses 10 têm respaldo legal para participar da competição. Apenas Femar e Serrano-PB não estão envolvidos nas tratativas. Além disso, essas oito equipes pediram à FPF que haja uma reunião para discutir outros assuntos relacionados ao torneio. O presidente do Sabugy, Malaquias Filho, espera que o encontro possa ser realizado o mais rápido possível.
- Conversei com o pessoal do grupo dos 10 clubes da 2ª divisão da Paraíba, e eles concordam que o regulamento de 2019 seja mantido para 2020. Enviamos ofício (para a FPF) no dia 16 de julho e no mesmo dia foi protocolado, mas até o presente momento não temos resposta. E, quando falamos com ela (Michelle Ramalho, presidente da FPF), ela fica adiando. Estamos vendo vários clubes inativos há anos dizendo que irão disputar a competição, mas sequer vêm jogando base e profissional. Isso é um descaso com os clubes que conseguiram o direito dentro de campo e vêm jogando ano a ano - comentou o dirigente.
O pedido para que a competição seja disputada por 10 clubes foi assinado por representantes de sete remanescentes da 2ª divisão do ano passado, que não conseguiram o acesso nem foram rebaixados; apenas o Femar não assinou. Além desses sete, a diretoria do Esporte de Patos, rebaixado da 1ª para a 2ª no ano passado, também apoia o pleito; já o Serrano-PB, que caiu junto com o Patinho, não assinou o documento.
Ofício enviado pelos clubes à Federação Paraibana de Futebol — Foto: Divulgação
Além de negarem que Nacional de Pombal, Miramar de Cabedelo e Spartax têm direito de disputar o torneio de acesso, os oito clubes compreendem que nenhuma outra equipe pode se inscrever no campeonato, o que era comum, visto que a Segundona vinha sendo a última divisão do futebol paraibano. As equipes entendem que clubes que pretendem retornar à ativa precisam recomeçar a partir da 3ª divisão.
Alguns clubes que não disputaram a 2ª divisão do Paraibano no ano passado já manifestaram interesse de disputar a Segundona neste ano: são os casos do Paraíba, agora de Itaporanga, do Santos de Tereré, de João Pessoa, e o 13 de Maio, também da capital.
A reportagem do GE entrou em contato com o diretor executivo da FPF, Otamar Almeida, que revelou que tudo precisa ser conversado com muita cautela, até porque a realização das divisões de acesso em todo o país ainda não é uma certeza, em virtude da pandemia de coronavírus. Ele garantiu que nesta sexta-feira vai ser marcada a data da primeira reunião para debater o torneio.
- A gente precisa conversar muito com os clubes e ter calma. Eu tenho entrado em contato com diversas federações, e muitas estão em condições complicadas. Precisamos saber quais clubes vão conseguir disputar a competição, já que há um protocolo de saúde para ser seguido e ele não é barato. Nem todo mundo vai ter condição. Na sexta-feira vamos marcar uma reunião para debatermos - disse o dirigente.
Se acontecer, o campeonato deve começar no mínimo na segunda quinzena de outubro. Mas a tendência mesmo é que o torneio, caso seja realizado, seja disputado em novembro.

Por Redação GE
João Pessoa
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador