Presidente da Perilima propõe futebol paraibano com foco na saúde e cobra ajuda financeira

Jailton Oliveira, presidente da Perilima — Foto: Ramon Smith / Perilima
Jailton Oliveira, presidente da Perilima, é totalmente favorável à mudança de discurso sobre o retorno das atividades do futebol paraibano a curto prazo. O dirigente da Águia de Campina sugere, inclusive, que a Federação Paraibana de Futebol (FPF), aberta ao diálogo e que já vem de duas reuniões com representantes dos clubes, volte a prioridade à luta contra a pandemia do novo coronavírus. Por outro lado, voltou a reclamar do Governo da Paraíba pelos repasses de recursos ainda pendentes aos clubes paraibanos.
Com parte do elenco já dispensado e com os garotos das categorias de base cientes que serão utilizados nas duas rodadas restantes do Campeonato Paraibano, ainda assim, Jailton Oliveira prefere que o retorno não seja para agora. A reunião da última sexta-feira deixou claro que o plano da FPF é atender os protocolos dos órgãos de saúde. Mesmo com a mudança de discurso - que indicava um possível retorno para o próximo dia 15 -, o presidente da Perilima já se mostrava contrário à ideia.
- Acho precipitado querer voltar aos treinos em 15 de junho. O futebol paraibano já está enfermo desde antes da Covid-19. Penso que, para voltarmos às atividades no futebol paraibano, tem que se ter a melhor segurança de saúde possível, mas também, e principalmente a ajuda financeira do Governo - disse.
A fala de Jailton, sobre o momento ser ou não ideal para o retorno das atividades, se assemelha aos dizeres do secretário de saúde, Geraldo Medeiros, que definiu o futebol como atividade não essencial. Apesar de garantir que a Paraíba tem testes suficientes, o secretário pede mais cautela antes de qualquer decisão, sugerindo mais espera pelo achatamento da curva de contágio na Paraíba.
Sobre as dificuldades financeiras dos clubes, há algumas semanas, Jailton Oliveira já havia criticado a demora no repasse dos programas de incentivo aos clubes profissionais de futebol da Paraíba. O coro, inclusive, continua. Contudo, o mandatário da Águia reiterou que seu clube segue com a saúde financeira em dia, mesmo em meio às dificuldades que outros clubes paraibanos vêm enfrentando neste quesito.
- Em 2019 e 2020, o governador abandonou os clubes de futebol profissional do estado da Paraíba. Tem muitas famílias que dependem do futebol. A Perilima hoje, graças a Deus, tem caixa para os próximos 10 anos - garantiu.
Vale lembrar que, com 10 pontos, a Perilima tem mínimas chances de se classificar para a próxima fase do Campeonato Paraibano. Por outro lado, a Águia não corre riscos de ser rebaixada para a Segundona e está garantida na elite do futebol estadual em 2021.

Por GloboEsporte.com 
Campina Grande
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador