Apos grave acidente automobilístico, Cruzeiro informa que Henrique seguirá internado neste sábado; resgate, pelo teto solar, exigiu técnicas de rapel

Técnicas de rapel para resgatar jogador Henrique — Foto: Reprodução/Bombeiros
O volante Henrique não sairá do hospital neste sábado. A informação da assessoria de imprensa do Cruzeiro é que o jogador ainda ficará em observação por até 48 horas. Apesar disso, clube diz que resultados dos exames não apresentam lesões ortopédicas ou neurológicas. O jogador sofreu um acidente de carro na noite dessa sexta-feira em Brumadinho, na região metropolitana de BH.
De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o veículo em que Henrique estava despencou de uma altura de 200 metros no Mirante do Jabotá, dentro do Parque Estadual do Rola Moça. Ainda segundo o documento, no momento do resgate, o jogador estava "desorientado e confuso" e por isso não foi possível colher mais informações sobre o acidente.
O local onde o acidente ocorreu é de difícil acesso, segundo os militares. O Corpo de Bombeiros empenhou 16 homens para retirar a vítima do carro.
- O local é de extremo difícil acesso. É uma ribanceira e o veículo desceu capotando, batendo diversas vezes e parou em uma vala. Foi um trabalho bem difícil, complicado, devido a dificuldade do acesso ao lugar e por ser um trabalho realizado no período noturno.
Apesar da gravidade do acidente, o jogador teve somente escoriações. De acordo com o capitão Tiago Costa, responsável pelo resgate do Henrique, a tecnologia do carro, uma Land Rover, pode ter sido um dos fatores para o jogador não ter tido lesões mais graves.
- Com certeza, são diversos fatores. Sorte inclusive, sem sombra de dúvidas as tecnologias envolvidas ali no veículo ajudaram bastante para que ele saísse com o mínimo de lesão. Realmente, a gravidade do acidente foi algo considerável. O veículo desceu capotando cerca de 300 metros e a vítima sair sem nenhum tipo de fratura, lesão grave aparente é algo a ser considerável.
Técnicas de rapel no resgate
O capitão dos bombeiros deu ainda detalhes do resgate do jogador. Segundo a corporação, os militares usaram técnicas de rapel para acessar o carro que estava em uma vala.
- As equipes acessaram o local através de cordas. Técnicas de rapel. É feito um trabalho de estabilização do veículo, porque o veículo poderia continuar descendo a ribanceira. O veículo foi totalmente estabilizado ali, posteriormente o Henrique foi imobilizado e retirado do veículo afim de evitar qualquer tipo de agravamento de lesão. A partir daí, começou o trabalho mais delicado que é retirar ele da ribanceira. É um trabalho delicado, técnico e tem que ter celeridade, devido a gravidade do acidente ele poderia sim ter lesões internas que poderiam agravar com o tempo, então a equipe o tempo todo tinha que correr contra o tempo é um trabalho técnico e melindroso para que a equipe consiga associar isso, preservar a vítima e tirar ele o mais rápido possível daquele local para que ele possa ser atendido por uma equipe técnica - concluiu capitão.
Nota oficial do Cruzeiro divulgada às 10h08 deste sábado
O Cruzeiro Esporte Clube informa que os resultados dos exames realizados pelo atleta Henrique não apresentaram qualquer tipo de lesão ortopédica ou neurológica. Ele está consciente e passa bem.
Por precaução, o jogador seguirá internado em observação no Mater Dei, no período de 24 a 48 horas, acompanhado por médicos do Clube e profissionais do hospital.

Por GloboEsporte.com 
Belo Horizonte
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador