Ídolo de Bangu e Botafogo e cria do Atlético-MG, Marinho está internado em estado grave em BH

Marinho, ex-jogador do Bangu — Foto: Divulgação/Bangu
O ex-atacante Marinho, destaque no futebol brasileiro nos anos de 1980, está internado em estado grave em um hospital público de Belo Horizonte. Cria do Atlético-MG e ídolo de Botafogo e Bangu, o ex-jogador de 62 anos está no CTI com problemas no estômago, no pâncreas e na próstata.
O drama dura quase um mês e é acompanhado de perto por três filhos do jogador: João e Priscila, que moram com ele há dois anos em BH, e Steve, que deixou o Rio de Janeiro no último sábado para ver o pai devido ao agravamento do caso. Desde que foi internado, Marinho passou por três cirurgias, duas delas para tratar complicações.
- Teve câncer de próstata, um problema no pâncreas (pancreatite) e, agora, está com outro no estômago. Está entubado ainda, tentando reagir, vai depender dele. Ele passou por outra cirurgia ontem e deram um prazo de 72 horas para ver a reação dele. Amanhã (segunda-feira), vamos lá (no hospital) de novo - explicou João ao GloboEsporte.com.
- Cheguei ontem e falei com o médico hoje. O último problema foi uma fístula no estômago, que é um buraco. Isso está fazendo o processo ser demorado e grave, porque tudo o que ele ingerir pode sair por esse buraco. Ele continua entubado, mas está consciente, mexe os olhos, reconhece a gente, mas não consegue falar - completou Steve.
Revelado por Telê Santana no Galo, em 1976, o ex-ponta-direita chegou ao auge da carreira 10 anos depois, quando foi o melhor jogador do Brasileirão de 1985 pelo Bangu e chegou à seleção brasileira convocado pelo próprio Telê. Em 1988, foi contratado pelo Botafogo, onde foi bicampeão carioca.
Entre os problemas enfrentados nos últimos anos, a família agradece especialmente a três ex-companheiros de Marinho que estiveram presentes: Arturzinho, Paulo Isidoro e Mário. Além do presidente do Bangu, Jorge Francisco Varela, que no período recente em que o ídolo morou no Rio.
- É um momento muito difícil para todos nós, porque ele é um cara muito alegre. Vê-lo nessa situação é muito difícil, mas estamos dando essa satisfação para a torcida porque sabemos que ele é um cara muito querido. Nada mais justo. E quanto mais gente orando, melhor - afirmou Steve.

Por Guilherme Frossard e Thayuan Leiras 
Globoesporte.com
Belo Horizonte e Rio de Janeiro
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador