Do título paraibano ao Brasileiro Feminino A2: Auto Esporte está pronto para a disputa nacional

Do título paraibano ao Brasileiro Feminino A2: Auto Esporte está pronto para a disputa nacional(Foto: Raniery Soares / FPF-PB)
Representante da Paraíba na Série A2 do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino deste ano, o Auto Esporte está pronto para o seu maior desafio dentro das quatro linhas, nesta categoria. No Grupo C, ao lado de Bahia, Cruzeiro-RN, Náutico, Sport e UDA, o Macaco Autino vai em busca de um desempenho - quem sabe? - até melhor do que o mostrado no Campeonato Paraibano de 2019, quando conquistou o título e a consequente vaga na competição nacional. Com boa parte do elenco campeão mantido, as Alvirrubras vão ter Sofia, Déborah e a artilheira Letícia como principais peças do time em campo. Entre chegadas, saídas e a empolgação com o recente e inédito título paraibano, as meninas do Clube de Povo estão a postos para tentarem fazer história representando as cores da Paraíba.
Como a equipe chegou ao Brasileirão A2?
Para chegar à disputa da competição, o Auto Esporte precisou desbancar equipes que normalmente brigavam pelo título do Campeonato Paraibano Feminino: o Botafogo-PB, que é o maior campeão, e o Mixto-PB, que tem uma considerável tradição no futebol da categoria. Com a melhor campanha da primeira fase, o Macaco Autino confirmou o favoritismo e despachou o Mixto-PB - também pessoense -, em final disputada em dois duelos.
A campanha foi incontestável: foram 32 pontos somados, ao todo, de 42 possíveis, na competição. As redes foram balançadas 70 vezes contra apenas 10 gols sofridos. Com o título, a equipe, agora, vai disputar o Campeonato Brasileiro da categoria pela primeira vez em sua história.
Comando de confiança
Guilherme Paiva pôs o peito por suas comandadas, abraçou o projeto do clube e foi coroado com o título paraibano. Dias após a inédita conquista, o treinador automobilista revelou que precisou até mesmo tirar do seu próprio bolso para que as suas atletas tivessem condições para desenvolver um trabalho digno em prol da equipe.
O técnico está satisfeito com o trabalho desenvolvido com suas jogadoras, de olho no início do Brasileirão. Apesar de as atividades terem começado um pouco mais tarde do que o previsto, o comandante garante que o Auto Esporte vai entrar em campo, na estreia contra o Náutico, neste domingo, para vencer. O jogo vai acontecer nos Aflitos, às 15h.
- Iniciamos a nossa preparação um pouco mais tarde do que as outras equipes. Mas, quando foi iniciado, foi preparação de time profissional. Treino todos os dias, em dois períodos. Estamos bem confiantes no trabalho que foi feito até aqui. Vamos estrear nos Aflitos, mas vamos confiantes na vitória. Vamos para ganhar o jogo e começar bem o campeonato - contou.
Cheiro de gol
Tem uma atacante que sabe o caminho certo para trazer alegria ao Auto Esporte. E que, desde que começou a se destacar no cenário futebolístico, sempre teve uma atenção especial de suas adversárias. E, de fato, Letícia merece toda essa ênfase. No último estadual, por exemplo, marcou 29 gols em 14 jogos do time na competição, o correspondente a pouco mais de 41% dos gols marcados pelo time na competição.
Letícia corre contra o tempo para buscar o entrosamento ideal para a disputa do Brasileirão A2. É que o elenco passou por algumas mudanças. Saíram quatro e chegaram outras 18 atletas para o plantel automobilista. No entanto, grande parte do elenco campeão paraibano permanece para que Letícia busque a artilharia, agora, do Brasil.
Superação na meta
Sem a sua audição desde os três anos de idade, a goleira Karol Alves deve ser um dos destaques do Auto Esporte no Brasileiro. Entusiasmada com a oportunidade de vestir a camisa alvirrubra, a arqueira vai ter o desafio mais importante de sua carreira, que, apesar dos seus 29 anos, ainda visa voos mais altos no dificultoso futebol feminino.
Karol é de Maceió, tem 1,92m de altura e já defendeu as cores de CSA e CRB. Com uma história de superação, acompanhada de perto por sua mãe, Maria da Conceição, a atleta espera desenhar uma bonita história para o Brasil, mas representando as cores paraibanas (clique aqui e conheça a história de Karol Alves).
Regulamento
O Regulamento Específico da Competição (REC) aponta 36 clubes na disputa do acesso à elite e ao título do Brasileirão A2. O campeonato será disputado em cinco fases entre 27 campeões estaduais, quatro rebaixados da primeira divisão em 2019, além dos cinco clubes melhor posicionados no Ranking Nacional da CBF.
Na primeira fase, as equipes estarão divididas em seis grupos. Seguem adiante os dois melhores de cada grupo, bem como os quatro melhores terceiros colocados, para que, assim, seja complementada a fase de oitavas de final. Daí em diante, duelos de mata-mata, em jogos de ida e volta, até que seja conhecido o campeão. Os quatro semifinalistas serão os quatro clubes que ascenderão de divisão e que vão disputar a elite do Brasileirão Feminino em 2021.

Por Vitor Oliveira 
Globoesporte.com
João Pessoa
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador