Afogados: conheça o time que eliminou o Atlético-MG e protagonizou maior zebra da Copa do Brasil

Foto: Cláudio Gomes
O Afogados da Ingazeira Futebol Clube protagonizou uma das maiores zebras da história da Copa do Brasil na noite de quarta-feira, ao eliminar o Atlético-MG, nos pênaltis, depois de um empate em 2 a 2 no tempo normal. O resultado levou à demissão de Dudamel e provocará mais mudanças no Galo.
Mas o modesto clube pernambucano “incomoda” o gigante mineiro desde sua data de fundação. Isso mesmo. Curiosamente, o time de apenas seis anos de idade nasceu em 18 de dezembro de 2013, o mesmo dia em que o Atlético perdeu para o Raja Casablanca e caiu no Mundial de Clubes.
A estreia em competições oficiais aconteceu em 2014, na Série A-2 do Pernambucano, com time que tem uma Coruja como mascote avançando até as quartas de final. O acesso à elite só veio em 2016, mas sem título, com o vice-campeonato, perdendo a decisão do torneio para o Flamengo-PE.
A classificação fez com que o Afogados se tornasse o clube da menor cidade entre os que estão na primeira divisão do Pernambucano, já que Afogados de Ingazeira, no Sertão do Pajeú, tem pouco mais de 36 mil habitantes – a medalhista olímpica Yane Marques .
O estádio onde o Atlético foi eliminado, o Vianão, tem capacidade para apenas dois mil torcedores. A visita mais importante da história, na quarta, inclusive, fez com que a equipe aumentasse esse número, com arquibancadas móveis e camarotes, a elevando para cinco mil pessoas.
Feito, claro, foi o maior da história do Afogados, que nunca tinha sequer disputado uma competição nacional como a Copa do Brasil. A classificação veio graças a um bom ano de 2019, quando o time foi até a semifinal do Pernambucano, após eliminar o tradicional Santa Cruz.
A campanha valeu o simbólico título de Campeão do Interior, o único já conquistado pelo Afogados. O terceiro lugar no Estadual colocou a equipe na Copa do Brasil e também na Série D do Brasileiro.
Já para eliminar o Atlético, o Afogados contou com um time que custa apenas R$ 100 mil por mês, segundo informações do “Globo Esporte”. O Galo, por sua vez, gasta R$ 9 milhões em salários.
Somente Diego Tardelli, por exemplo, fatura muito mais do que toda equipe do Afogados: R$ 500 mil por mês. Já o mais bem pago dos pernambucanos, o atacante Diego Ceará, apenas R$ 5 mil.
A classificação sobre o Atlético, contudo, dá um belo gás financeiro ao Afogados, já que vale R$ 1,5 milhão. Somado ao dinheiro ganho nas fases anteriores da Copa do Brasil, R$ 1,19 milhão, a “zebra” já assegurou quase R$ 2,7 milhões, o que deve tirar do papel um projeto de centro de treinamento.
No Campeonato Pernambucano, o Afogados está na terceira colocação, com nove pontos. Na Copa do Brasil, antes de passar pelo Atlético, a vítima foi o Atlético-AC, com vitória por 3 a 0 no Vianão.

ESPN.com.br
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador