Resistência da FPF trava interesse do Internacional-PB de mandar jogos em Pombal na 2ª Divisão


O desejo do Internacional-PB em poder mandar os seus jogos da 2ª divisão do Campeonato Paraibano, em Pombal, em parceria com o Pombal Esporte Clube, tem sido motivo de forte resistência por parte da Federação Paraibana de Futebol (FPF). Essa seria a quinta mudança no local do mando de jogos do time vermelho e branco, que hoje tem sede na cidade de Lucena. Antes, o Internacional-PB já havia passado duas vezes por João Pessoa, Teixeira, Santa Rita e Lucena. No entanto, o clube não tem tido êxito diante da posição da FPF acerca desta pretensão.
A entidade garante que, para a temporada 2019, não existe mais a possibilidade desta solicitação ter um andamento que favoreça a mudança do local dos jogos da equipe.
O que o Internacional-PB pretende?
Nos últimos dias, uma reunião reuniu dirigentes do Internacional-PB e do Pombal Esporte Clube com o prefeito da cidade, Abmael de Souza Lacerda. A pauta visava a consolidação da parceria entre os clubes na formação do elenco do Colorado na disputa da 2ª divisão do Campeonato Paraibano. E, de fato, houve. Só que a FPF afirma que a decisão iria contra o que foi acordado no Conselho Arbitral, que aconteceu no dia 30 de maio.
Em contato com Christian Neves, presidente do colorado, ele subentende que haja um desencontro de informações com a Federação Paraibana de Futebol. Isso porque, em sua concepção, o clube está agindo de forma legal, e traz para si a lei desportiva como escudo. Inclusive, garante que tem a documentação necessária, mesmo sem ainda ter conversado oficialmente com a federação acerca do impasse gerado.
O mandatário pretende seguir adiante com a proposta. Caso haja consentimento por parte da FPF, os jogos do Internacional-PB aconteceriam no Estádio Municipal Francisco Pereira, O Pereirão.
- A parceria foi firmada. Eu não fiz nada de irregular. A lei desportiva permite. Não tem o que discutir. Existe (documentação), mas está com a diretoria. Acho que está havendo algum desencontro de informação. Se estivéssemos fazendo algo ilegal, geraria uma interrogação. Mas estamos fazendo tudo dentro da legalidade - disse Christian.
E o que diz a FPF?
A entidade máxima do futebol paraibano segue batendo o pé em sua negativa. De acordo com Otamar Almeida, diretor executivo, a decisão tem o respaldo de Michelle Ramalho. Além disso, garante que a decisão vai na contramão do que foi decidido no Conselho Arbitral. Otamar manteve a palavra quando perguntado sobre o posicionamento do Internacional-PB.
- Tudo o que eu falo é com o aval da presidente Michelle Ramalho. A gente trabalha em sintonia. Não somos tiranos. A palavra a gente põe na mesa para os clubes resolverem. Quando é decisão nossa, a gente coloca para que aqueles que fazem parte da gestão possam opinar. Mas isso foi uma decisão do Conselho Arbitral. O que for decidido no Arbitral, não pode ser mudado - garantiu.

GE
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador