Coluna de Eduardo Araújo: Fim da D

Vexame, essa é a palavra que define a campanha dos representantes estaduais na última divisão nacional. Tanto Campinense quanto Serrano sequer conseguiram passar da fase de grupos, quebrando uma sequência de boas campanhas paraibanas, inclusive resultando nos acessos do Botafogo em 2013 e do Treze na última temporada.
Em um ano para ser esquecido, a participação do Lobo da Serra foi horrível, mas não surpreendente. Após a saída de Valdir Cabral da presidência do clube, o Serrano abraçou-se com as derrotas, sendo rebaixado no Paraibano com uma única vitória, e registrando a pior campanha da história de um Campeonato Brasileiro, com seis derrotas em seis partidas e um saldo negativo de 26 tentos (28 sofridos e dois marcados), ou seja, 0% de aproveitamento e uma gama de goleadas, em especial o derradeiro jogo contra o América RN (8 a 0).
Agora o Serrano irá amargar um ano e meio sem competições profissionais, retornando à Segunda Divisão em 2020 para tentar voltar ao caminho de vitórias de outrora, quando foi Vice em 2016, ascendendo à Primeira Divisão e fazendo duas boas campanhas em 2017 e 2018, desaguando na classificação para a Série D, ora desperdiçada.
D’outra banda, o Campinense surpreendeu negativamente. Após chegar à final do Paraibano e dar trabalho ao Náutico na Pré-Copa do Nordeste, perdeu seu comandante Francisco Diá e com isso o rumo, alcançando apenas sete pontos, ficando distante dos líderes do Grupo A7, Jacuipense (15) e ASA (13), respectivamente.
A Raposa tentando encaixar uma sequência de vitórias para a classificação, contratou o experiente meia Richarlyson e o atacante Lucio Curió, além de outras contratações de peso para uma Série D, as quais não deram o resultado esperado, culminando em uma pífia campanha.
Agora, de portas cerradas no futebol profissional, porém com nova Diretoria Executiva eleita e empossada, presidida por Erivaldo Ferreira, o Campinense disputará a seletiva para a Copa São Paulo de Futebol Junior, o Campeonato Paraibano Sub 19 e espera arrumar a casa para fazer frente ao calendário cheio que 2020 reserva, com Estadual, Copa do Brasil e Série D.
Desta feita, com o fim da linha dos representantes paraibanos na Série D, os olhos ficam voltados para o Botafogo que se encontra na luta para o acesso à Série B e o Treze, hodiernamente na briga pela manutenção na Série C, almejando dias melhores para se afastar do Z2 e alcançar o G4.
Em outra seara, as equipes profissionais e não profissionais, começam os seus trabalhos de base para a disputa do Sub 19 e Sub 17 que se avizinham, assim como para a Segunda Divisão que deverá começar no fim de Agosto.
Uma pena que o futebol paraibano tenha perdido fôlego na crescente dos últimos anos, tendo hoje no Botafogo a esperança de dias melhores e no desejado acesso para à Série B, posto que vem batendo na trave nas temporadas passadas e tem feito excelente temporada.

Eduardo Araújo
Advogado
eduardomarceloaraujo@hotmail.com
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador