Causos & Lendas do Nosso Futebol: Você Lembra de Rinaldo Amorim?

Na pequena cidade pernambucana de Jurema, precisamente no dia dezenove de fevereiro de mil novecentos e quarenta e um nasceu Rinaldo Luiz Amorim, o popular Rinaldo. Três anos depois, os seus pais se mudaram para a cidade de Carpina-PE.
Foi na cidade de Carpina-PE que Rinaldo começou a ter contato e intimidade com a bola, chegando a jogar com a camisa do Santa Cruz local, nos anos de 1957, 1958 e 1959, período em que foi observado por vários clubes profissionais da região. Em 1960, Rinaldo passou a jogar pelo Esporte Clube Maravilhas, forte equipe da então Usina Nossa Senhora das Maravilhas, com sede em Goiana-PE, cidade que faz divisa com o Estado da Paraíba; proximidade essa que despertou interesse da equipe do Auto Esporte Clube, que o contratou para a temporada de 1960. Foi no clube do povo que Rinaldo assinou o seu primeiro contrato profissional, tendo estreado com a camisa alvirrubra no dia 14\08\1960.
O futebol do ponteiro esquerdo foi uma das sensações daquele ano, o que o fez se transferir para o Treze Futebol Clube, que o contratou e o estreou  em julho de 1961. Na equipe da Serra da Borborema, Rinaldo foi vice-campeão paraibano de 1961, disputou o torneio Pernambuco\Paraíba de 1962 e participou de uma excursão que durou os meses de abril e maio de 1962, nos estados do Amazonas, Pará, Maranhão, Ceará e no então Território do Amapá, onde venceram catorze partidas, perderam sete e empataram uma. O forte ataque possuía os craques Rui, Lelé, Delgado, Rinaldo e Ruivo.
Ainda no ano de 1962 o nosso homenageado foi contratado pelo Clube Náutico Capibaribe e   ajudou aquela agremiação ao luxo de conquistar o hexa-campeonato, que teve início em 1963 com Rinaldo sendo campeão pela primeira vez e ao mesmo tempo sendo artilheiro da competição com a marca de dezoito gols. A famosa linha de frente do alvirrubro era composta por Nado, China, Bita, Ivan e Rinaldo.
Em onze de abril de 1964, Rinaldo Amorim estreou com a camisa de número onze da Sociedade Esportiva Palmeiras onde conquistou vários títulos ao lado de Valdir, Djalma Santos, Servilho, Dudu e Ademir da Guia. Quando jogava no time de Parque Antarctica, o nosso craque foi convocado para integrar a seleção paulista de futebol.
Em 30 de abril de 1965, no maior estádio do mundo, Rinaldo estreou com a camisa da seleção brasileira ao lado de Pelé, Garrincha, Manga, Flávio Minuano e outras feras. O Brasil enfrentou e ganhou por cinco tentos a um a seleção da Inglaterra com dois gols marcados pelo estreante. Posteriormente foram vários jogos no país e no exterior com a camisa da então CBD.
Lamentavelmente, depois de várias convocações para a seleção brasileira nos anos de 64, 65 e 66, na véspera de viajar para a copa da Inglaterra, ele foi dispensado sem uma explicação plausível, gerando uma decepção que quase encerrou a sua carreira.
Em meados de 1967 o craque foi transferido para o Fluminense Futebol Clube, time no qual passou a ser destaque nas Laranjeiras, ao lado de Denilson, Suingue e Bauer.
A partir do ano de 1969 ele passou a brilhar nas grandes equipes formadas pelo Coritiba Foot Ball Clube ao lado de Oberdan, Pescuma, Hermes e tantos outros excelentes jogadores que ajudaram o alviverde a conquistar vários troféus.
Em 1973 ele deixou o Coritiba e passou a jogar em times do interior de São Paulo, como o Marília Atlético Clube, Garça Futebol Clube, Bandeirante Esporte Club e União Agrícola Barbarense Futebol Clube. 
Rinaldo viajou o mundo com as camisas do Palmeiras, Coritiba e do Brasil. Foi treinado por grandes e vitoriosos técnicos como Vicente Feola, Mário Travaglini e Telê Santana. Fez tabelas com Dudu e Ademir da Guia, na época da primeira Academia de Futebol do Palmeiras. Esteve lado a lado de monstros dos gramados como Djalma Santos, Garrincha, Pelé, Carlos Alberto Torres e Tostão na época da seleção canarinho.
Em 1965 ele foi o primeiro jogador da seleção brasileira a marcar um gol no então Estádio Mineirão, o que lhe rendeu uma placa comemorativa.
Hoje, o aposentado Rinaldo Luiz Amorim reside com a família na cidade de Carpina-PE, onde é por todos reverenciado como “o campeão”.
Para nós torcedores, desportistas e cronistas ficou a certeza de que Rinaldo Luiz Amorim, o popular ponteiro esquerdo “Rinaldo” escreveu o seu nome com tintas douradas e perpétuas na brilhante história do futebol brasileiro.

Serpa Di Lorenzo
Membro Pleno do TJDF PB, da ACEP e APBCE
falserpa@oi.com.br
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador