PARAIBANO 2019: Entenda os lances que geraram polêmicas de arbitragem no jogo entre Botafogo e Atlético de Cajazeiras

Momento do passe de Roniery para Nando — Foto: Reprodução / TV Cabo Branco
O jogo entre Botafogo-PB e Atlético de Cajazeiras que foi realizado na noite dessa quarta-feira ainda não acabou. As polêmicas de arbitragem na partida válida pela 3ª rodada do Campeonato Paraibano suscitam até agora diversas reclamações, sobretudo do lado sertanejo. O Trovão Azul teve um gol anulado e acabou perdendo a partida no Almeidão para o Belo por 2 a 1.
De todos os lances do jogo, quatro foram momentos capitais para a partida. Dois gols validados do Botafogo-PB, um anulado do Atlético de Cajazeiras e uma expulsão do Belo. Em todos, houve reclamações contra a arbitragem, comandada pelo paulista Marcelo Aparecido, que foi auxiliado pelos paraibanos Luiz Diogo e Herioberto Henrique.
Mas será que houve erros absurdos mesmo da arbitragem na partida? O GloboEsporte.com analisou os lances com imagens da TV Cabo Branco e dos dois clubes, e mostra abaixo o que dá para cravar ou não como equívoco.
Gol de Clayton
Em uma boa trama do ataque botafoguense, Roniery achou Nando na grande área. Ele recebeu, fez o pivô, esperou Clayton se projetar na área e tocou para o meia, que recebeu na cara do goleiro Fernando Henrique e tocou na saída do arqueiro, marcando o primeiro gol da partida.
As imagens não chegam a ser conclusivas por conta do ângulo, mas a impressão é de que quando Nando recebeu o passe de Roniery, estáva à frente dos zagueiros atleticanos. O curioso é que tal lance não chamou a atenção do Atlético de Cajazeiras. Nem o técnico Ederson Araújo, nem os defensores da equipe reclamaram com a arbitragem. No lance em questão, o auxiliar da jogada era Herioberto Henrique, que, pela imagem, parece bem posicionado.
Gol de Dico
O segundo gol do Botafogo-PB, marcado por Dico, foi alvo de muita bronca por parte do Atlético de Cajazeiras. Dico recebeu cruzamento de Clayton, mas o zagueiro Renan se antecipou e bateu na bola contra seu próprio gol. O atacante botafoguense caiu, mas conseguiu tocar com o pé para o fundo das redes.
A defesa do Atlético de Cajazeiras partiu para cima do árbitro paulista Marcelo Aparecido, alegando que Dico tocou com a mão. Mas as imagens mostram claramente que o camisa 11 do Belo não botou a mão na bola.
Por outro lado, Ederson Araújo reclamou de outra coisa. Segundo o treinador do Trovão Azul, Clayton recebeu a bola, no início da jogada, em posição de impedimento. As imagens não mostram se essa reclamação faz sentido.
Lentes da TV Belo mostram claramente que Dico não tocou com a mão na bola no lance do seu gol
Expulsão de Willian Goiano
Dessa vez a bronca ficou pelo lado do Botafogo-PB. Bem tímida, é bem verdade. Em um lance na intermediária defensiva do Belo, o zagueiro Willian Goiano dividiu com o volante Ferreira. O defensor botafoguense conseguiu acertar a bola, mas acabou deixando a perna, que atingiu em cheio o adversário. A imagem da lesão, por sinal, assusta. Marcelo Aparecido viu o lance de perto e expulsou o zagueiro acertadamente, com total convicção. Willian ainda estrebuchou, mas não adiantou.
Gol anulado do Atlético de Cajazeiras
O lance mais polêmico do jogo, no entanto, foi um gol do Trovão Azul na segunda etapa. Com um a mais na partida, o time visitante passou a mandar na partida nos últimos 45 minutos. Aos 5, um jogador do Atlético de Cajazeiras cruzou da direita para a área. Mendes tentou tocar de cabeça com a bola e não conseguiu. A bola chegou até Soares, que, de peixinho, mandou para as redes.
O gol foi impugnado pelo auxiliar Herioberto Henrique. Ele claramente levantou a bandeira antes da finalização de Soares, deixando claro que entendeu que Mendes era quem estava impedido. De fato, Mendes estava em posição de impedimento quando a bola foi cruzada na área.
Filmagens do Atlético-PB mostram que Mendes estava em posição de impedimento e Soares não, na hora do lançamento
Como a marcação do impedimento foi no lance de Mendes, o lance é interpretativo. As opções de percepção do bandeira é de que ele tenha entendido que o atacante tocou na bola - o que não aconteceu -, que tenha impedido que algum adversário fosse tocar a bola - o que também não aconteceu no lance -, ou que tenha interferido na ação de algum adversário. Essa última é a única opção plausível, embora não esteja claro que os zagueiros botafoguenses e o goleiro Saulo, que estavam longe e não disputaram a bola com Mendes, tenha sido impactados pela ação do meia.
Após a impugnação do lance, os atacantes do Atlético de Cajazeiras correram para cima de Marcelo Aparecido e depois foram pressionar o auxiliar Herioberto. Nada anormal ou que causasse um clima hostil na partida.
Com a vitória, o Botafogo-PB segue 100% no Campeonato Paraibano. O Belo soma 9 pontos e é o líder isolado do Grupo A. Já o Atlético de Cajazeiras parou nos 6, mas continua no topo da tabela do Grupo B.

Por GloboEsporte.com 
João Pessoa
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador