River Plate leva golaço de brasileiro, cai para o Al Ain nos pênaltis e dá adeus ao sonho do título mundial

Brasileiro Caio sai para comemorar o gol que marcou contra o River Plate, no Hazza Bin Zayed Stadium FIFA/FIFA via Getty Images
Nesta terça-feira, o Al Ain, dos Emirados Árabes Unidos, conseguiu derrotar o favorito River Plate, da Argentina, nos pênaltis (5 a 4 nas cobranças) para chegar à decisão do Mundial de Clubes. O brasileiro Caio Lucas, autor de um golaço no tempo regulamentar, foi um dos grandes destaques da equipe da casa. Craque do time campeão da Libertadores, Pity Martínez desperdiçou um pênalti quando o jogo já estava 2 a 2.
Garantido na decisão, o Al Ain agora aguarda o vencedor de Real Madrid, da Espanha, x Kashima Antlers, do Japão, que acontece nesta quarta, às 14h30 (de Brasília). Derrotado, o River volta a campo no sábado, mas para disputar o terceiro lugar, às 11h30 (de Brasília).
TEMPO NORMAL
O primeiro gol da partida foi do Al Ain. E em uma jogada bastante confusa. Logo aos dois minutos, após escanteio fechado, a bola desviou em Pinola e em Berg - aquele sueco que jogou a Copa de 2018 -, passou entre as pernas de Armani e entrou, para delírio dos torcedores da equipe da casa.
O River Plate empatou aos 10 minutos. Montiel cruzou, e Pratto, dentro da grande área, chutou rasteiro para ótima defesa de Khalid Essa. A bola sobrou para Palacios, que foi travado pelo goleiro. Na sequência, Pratto bateu novamente, mas dessa vez a bola encontrou Borré, que empurrou para as redes.
A virada argentina veio seis minutos depois. Pity Martínez avançou pela direita e deu linda assistência para Borré. O colombiano dominou e bateu cruzado, de direita, para superar o arqueiro rival, colocando o 2 a 1 no placar.
A partida foi para o segundo tempo com o campeão da Libertadores vencendo. Mas o Al Ain não queria nem saber de desistir.
Aos 50 minutos, Caio Lucas fez ótima jogada pelo meio, entortando Martínez. O brasileiro passou para Shiotani, avançou sem a bola e recebeu dentro da área. O camisa 7 partiu para cima da marcação de Maidana, puxou para dentro e bateu firme de direita, sem dar chances a Armani. Tudo igual no Hazza Bin Zayed.
O River teve grande chance de voltar a liderar o placar aos 68 minutos. Mas Martínez não colaborou. Após o árbitro do confronto marcar pênalti em Casco, Pity foi para a bola e... errou! O camisa 10 argentino soltou a bomba de pé esquerdo, mas a bola explodiu no travessão de Khalid Essa.
Com o 2 a 2 no placar, o confronto passou a ficar mais aberto. As duas equipes tiverem chances para vencer a partida, mas a igualdade prevaleceu até o final do tempo regulamentar. "Melhor" para o River, que estava mais perto de tomar o terceiro gol nos minutos finais.
PRORROGAÇÃO
A prorrogação foi mais fraca tecnicamente. A grande chance - e que chance - apareceu apenas aos 12 minutos da etapa final do tempo extra. Ahmed desviou cobrança de falta, e Armani fez grande defesa, no puro reflexo, evitando a virada do Al Ain más que venceu nos penaltis por 5x4 e foi a final histórica.

Fonte: ESPN
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador