FPF se opõe a Assembleia e abre inquérito contra o presidente do Conselho Fiscal

Após a mobilização de alguns clubes na tentativa de destituir Nosman Barreiro do cargo de presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), a entidade publicou, nessa última terça-feira, um posicionamento contrário à Assembleia Geral convocada por esses clubes e também rebatendo algumas acusações dirigidas ao novo mandatário. Além disso, o documento publicado no site oficial da FPF também abre um inquérito contra o presidente do Conselho Fiscal da entidade, Marcílio Braz, que, segundo o entendimento da Federação, descumpriu o Estatuto Social ao convocar assembleia extraordinária.
O edital de convocação de Assembleia Geral Extraordinária foi publicado no Jornal A União no último sábado e tem a assinatura de representantes de 27 agremiações. No entanto, de acordo com o estatuto que rege a entidade, apenas Nosman, que é o presidente, pode convocá-la. Desse modo, a resolução publicada pela FPF não reconhece legitimidade nessa convocação e ainda aponta os motivos para que a iniciativa não seja legal.
O edital assinado pelas agremiações é considerado irregular pela Federação a partir do momento em que fere as normas estatutárias citadas no próprio documento. Inicialmente, o texto fala do caráter ditatorial e autoritário pela pretensão da destituição de Nosman Barreiro, já que o novo mandatário não recebeu nenhuma solicitação de pronunciamento sobre as acusações que o edital apresenta.
A resolução publicada no site da FPF refuta também a declaração de que a solicitação por novas eleições, como foi divulgado ainda na gestão de Amadeu Rodrigues em Nota Pública, nunca existiu. Ressalta ainda que pelo menos 47 filiados devem assinar o documento solicitando novas eleições, já que, segundo o estatuto, 75% das entidades filiadas teriam o poder de solicitar a antecipação. A entidade possui hoje 62 entidades filiadas.
O único pedido de antecipação foi encontrado pela nova gestão em um email enviado pelo Serrano-PB. Mas, o documento não apresentava identificação de qualquer clube ou seus representantes: 28 rubricas foram identificadas, mas isso não chega aos 75% necessários para legitimar a solicitação.

Interesses políticos
A nova gestão observa ainda que o documento com as rubricas é datado do dia 18 de junho, e a nota emitida por Amadeu, alegando a existência do documento, é do dia 15 de junho. E ressalta ainda que as acusações contra a nova gestão não possuem fundamento, já que Nosman teve apenas sete dias de mandato até a reunião que decretou a gestão como "administração temerária".
A resolução pontua os posicionamentos contrários fundamentados apenas em interesses políticos. Lamentando que, mesmo após as polêmicas envolvendo o futebol e as entidades de futebol da Paraíba, os clubes ainda busquem "meios escusos" para tentar destituir a nova gestão. Principalmente pelo fato de que não foi dado o direito para que os questionamentos fossem respondidos formalmente pela nova gestão.
Abertura de inquérito
Por fim, a resolução publicada pela Federação solicita a abertura de inquérito administrativo para apurar a conduta do atual presidente do Conselho Fiscal, Marcílio Lima Braz, que esteve envolvido na convocação de Assembleia Extraordinária , principalmente para destituir o mandatário da entidade. O documento assinado por Nosman define que a conduta de Marcílio é antidemocrática e fere o estatuto da FPF.
Desse modo, o presidente resolveu determinar a abertura imediata do inquérito administrativo para que Marcílio responda, no prazo de três dias úteis, o que fundamentou a sua conduta. Depois, a FPF decide se designa ou não uma comissão para investigar os atos do presidente do conselho fiscal a partir do que for dito por ele.
Confira na integra a determinação contra Marcílio Braz:
Globo Esporte PB
Share on Google Plus

Inicio Joao Henrique

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador