Aos 18 anos, paraibano Matheus Cunha é o artilheiro brasileiro na Suíça


Matheus Cunha chegou à Suíça em julho de 2017 sem nunca ter jogado como profissional no Brasil. De João Pessoa, na Paraíba, o atacante jogou nas divisões de base do Coritiba antes de ir para o Sion FC. Em pouco menos de um ano, chamou a atenção. No fim de semana passado, fez três gols na vitória do seu time por 4 a 1 sobre o FC Thun e chegou aos 10 na liga nacional. Foi o jogador do país que mandou mais a bola para a rede na terra do adversário de estreia da Seleção na Copa do Mundo de 2018 - o compatriota Carlinhos, do Lugano, também oriundo do Botafogo-PB, fez a mesma quantidade, mas um deles de pênalti.
No domingo que vem, Matheus completa 19 anos concentrado em manter os pés e a cabeça no caminho certo para dar um passo além do desempenho dessa primeira temporada.
- Eu penso muito que tem que estar no caminho certo, apesar da idade, tem que ter uma cabeça madura para se adaptar a qualquer situação e, sem dúvida, não sair do caminho - disse o atacante.
O FC Sion também é o time do meia Adryan, revelado pelo Flamengo. Autor de sete gols na temporada, o companheiro destaca a força de Matheus Cunha e não poupa elogios ao companheiro.
- O Matheus tem feito jogos excelentes aqui, fazendo gols sempre e é muito novo. Veio para cá para jogar no sub-20 e ganhar seu espaço. Ganhou muito rápido, teve sequência de jogos e está jogando muito
E jogar em um grande clube da Europa está nos planos do atacante paraibano. Com o destaque na Suiça, não esconde a expectativa de jogar em um grande centro. O Sion FC terminou a liga em sexto, com 42 pontos, a sete e duas posições de uma vaga na Liga Europa - o campeão nacional foi o Young Boys, somando 84 na classificação.
- Tem os dois grandes da Espanha, o Barcelona e o Real Madrid, que são os sonhos de qualquer um. Mas eu tenho muito interesse em jogar no Campeonato Inglês, num Chelsea ou Manchester United. São times que acompanho desde pequeno - disse Matheus.
A mãe, Luziana Cunha, não esconde o orgulho do filho e ressalta a importância de o jovem atacante "continuar na linha" para atingir todos os objetivos.
- O Matheus? Só orgulho né!? Não tenho nem o que falar sobre isso. Nossa, eu não sei nem como explicar o tamanho do orgulho que é ver um filho, da idade dele, realizando sonhos de quando era pequeno. Ver ele, com 18 anos, aqui na Europa, seguindo a carreira dele, o que ele sempre quis. Só orgulho. Mas lógico, a regra é clara: tem que manter ele na linha, para seguir seus objetivos.

Globo Esporte PB
Share on Google Plus

Inicio Joao Henrique

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador