Causos & Lendas do Nosso Futebol: DEZ REGISTROS IMPORTANTES DO NOSSO FUTEBOL – PARTE III


Em 17 de março de 1940, em um terreno doado por Argemiro de Figueiredo, foi inaugurado o Estádio Presidente Vargas, conhecido por PV, que pertence ao Treze Futebol Clube, que o utiliza como Centro de Treinamento e sede de seus jogos intermediários. O Estádio tem capacidade para 8.880 pessoas. No jogo de sua inauguração, o Treze Futebol Clube jogou e empatou com a equipe do Ypiranga, em três a três, sendo o primeiro gol de autoria de Alcides.
·          Já em 13 de junho de 1946, nascia Fernando Antônio Cavalcanti, o popular “Fernando” que na década de 60, com apenas 15 anos estrearia como goleiro do Botafogo da capital e passaria a ser um dos maiores goleiros da história do clube; participando da  famosa campanha do tricampeonato estadual do alvinegro de estrela vermelha, nos anos de 68,69 e 70. Fernando, antes de encerrar a sua carreira jogou no Auto Esporte, Campinense e América de Esperança.
·          Em 1951, o Auto Esporte Clube realizava a sua primeira partida internacional,  honrando o nosso futebol ao golear por cinco tentos a um uma equipe formada pela tripulação do navio argentino “Punta Del Loyola”, que estava ancorado no porto da cidade de Cabedelo.
·         Já em 05 de maio de 1952, em uma modesta residência situada na Rua Adolfo Cirne, hoje denominada de Beira Rio, foi fundado o Íbis Futebol Clube, o pássaro preto da torrelândia. Osvaldo Canuto,  proprietário da casa foi um dos fundadores e  o seu primeiro presidente. Essa agremiação pessoense já disputou o campeonato de profissionais e revelou craques como Odon e Miruca.
·          Em 1957, na cidade de Lima, enfrentando a seleção do Peru, o paraibano Aluisio Francisco da Luz, conhecido por “Índio”, marcou o gol  que classificou o Brasil para a copa do mundo de 1958, na Suécia. Por questões de contusão ele não acompanhou a seleção canarinho para a nossa primeira conquista de copa do mundo.
·         Já em 1965, o Campinense Clube, ao vencer o Botafogo da capital conquistou o hexacampeonato. A equipe rubro-negra  chegou à grande final após golear o Auto Esporte (6x2) e o Cinco de Agosto (8x0). O único adversário que poderia estragar a festa era o Botafogo. Foi justamente contra ele que o rubro-negro decidiu a melhor de três; O "Belo" tinha conquistado o primeiro turno enquanto o Campinense o segundo. Na primeira partida a raposa sagrou-se vitoriosa por 1x0, no segundo confronto, no estádio da Graça, em João Pessoa, um disputado 0x0. Na terceira e última partida, o Plínio Lemos estava lotado e o Campinense venceu por  1x0, gol do craque “Debinha”  conquistando o inesquecível título.
·          Em 1976, em jogo válido pelo campeonato nacional, precisamente no dia 12 de setembro, a cidade de Maceió foi invadida pela torcida do Botafogo da Paraíba, que ocupou cinqüenta por cento das dependências do estádio “Rei Pelé,” passando aquela data a ser denominada de a invasão de Maceió. Naquela tarde de domingo, o time da estrela vermelha empatou de 0 x 0.
·         Já em 1980, por indicação do falecido técnico Caiçara, chegou para o Botafogo o craque Hélio Ribeiro Alves, o popular “Hélio Show”,  experiente goleiro com passagem em várias equipes do país. Ele foi peça fundamental naquela equipe que possuía Nicácio, Magno e Zé Eduardo, e que nos mostrou que camisa não ganha jogo, vencendo várias equipes consideradas grandes, inclusive o Flamengo de Zico em pleno Maracanã.
·          Em 01 de junho de 2009, com apenas 48 anos de idade, faleceu, no Hospital Regional da cidade de Patos, João Vianez Segundo dos Santos, o popular “Menon”, craque que surgiu no Nacional de Patos e brilhou em várias equipes paraibanas, como o Treze, Botafogo e Campinense, e em equipes de outros estados. Menon era irmão de Clóvis, também jogador profissional que foi artilheiro paraibano em 1974, vestindo a camisa do Treze Futebol clube.
·         Já em 07 de dezembro de 2010, aos 74 anos de idade, faleceu Geraldo Cavalcanti, radialista que comandou, por muitos anos, a equipe de esportes nota 10 da Rádio Tabajara. Natural da cidade de Santa Rita, ele chegou para a rádio oficial do estado no ano de 1956. Também exerceu o cargo de locutor oficial de vários governos. Ele possuía um excelente timbre de voz e seus comentários eram formadores de opinião.

Francisco Di Lorenzo Serpa
Membro da API, UBE e APP
falserpa@oi.com.br  
Share on Google Plus

Inicio Joao Henrique

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador