Vice aproveita viagem de presidente da FPF à França e tenta tomar poder à força

Foto: Cisco Nobre / GloboEsporte.com
Crise na Federação Paraibana de Futebol. De um lado, o vice-presidente Nosman Barreiro tenta assumir o cargo a partir de um ato administrativo, alegando que a entidade está sem comando. De outro, o presidente Amadeu Rodrigues denuncia da França – onde está como chefe da delegação brasileira no Torneio de Toulon – que está sendo vítima de uma tentativa de golpe.
Tudo começou por volta das 16h, quando o vice-presidente chegou à entidade acompanhado de seu advogado e de alguns aliados, dizendo que iria tomar posse como novo presidente da FPF. A confusão, como não poderia ser diferente, foi generalizada. E os aliados de Amadeu reagiram.
De acordo com Nosman Barreiro, o presidente deveria ter lhe passado o cargo quando viajou para a França. E, como isso não aconteceu, a entidade ficou acéfala, de forma que ele poderia requerer o cargo que tinha ficado vago.
    - Se o presidente não está no comando, quem assume é o vice. Todo mundo sabe. Está no estatuto. Cadê o presidente? Se ele não está aqui, eu estou. Agora eu sou o presidente e quem manda aqui sou eu - declarou Nosman.
Amadeu, obviamente, discorda de seu vice. Diz que tudo não passa de mais uma tentativa de seu ex-aliado de assumir o poder à força e que tinha deixado com o seu diretor jurídico, Marcos Souto Maior Filho, uma procuração que lhe transmitia provisoriamente o cargo de presidente. Ele diz que está voltando imediatamente à Paraíba para reassumir o seu cargo.
Cada lado cita artigos diferentes do regimento interno da FPF para justificar suas posições.
A relação de ambos não eram boas há muito tempo. Mas ambos estão em guerra declarada desde o mês passado, quando Nosman entrou com uma ação judicial pedindo o afastamento de Amadeu Rodrigues do cargo de presidente, almejando com isso assumir o cargo em seu lugar.
Entenda o caso
Amadeu Rodrigues e Nosman Barreiro foram eleitos presidente e vice-presidente da FPF respectivamente em 12 de dezembro de 2014, com 52,85% dos votos, em uma chapa apoiada pela ex-presidente Rosilene Gomes, que tinha sido afastada do cargo meses antes. Eles tomaram posse em 2 de janeiro do ano seguinte. Entretanto, Nosman conta que quatro meses depois os dois romperam relações e, por isso, ele se manteve afastado da entidade.
Em agosto do ano passado, houve rumores de renúncia por parte de Amadeu, após ele ter sido derrotado na assembleia extraordinária na qual pretendia mudar o Estatuto da entidade. Nosman chegou a dizer que Amadeu tinha elaborado uma carta-renúncia, mas o presidente seguiu à frente da entidade.
Inclusive, foi divulgado na época que a tentativa de mudança do Estatuto da FPF por Amadeu gerou rompimento com a ex-presidente Rosilene Gomes. Mas Nosman declara que o racha entre os dois aconteceu bem antes.

GloboEsporte.com/pb
Share on Google Plus

Inicio Joao Henrique

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador