Histórico do 1º Campeonato Mundial de Futebol de Salão–Brasil 1982


Foto: Arquivo/Estadão
O primeiro mundial foi realizado em São Paulo em 1982, de 30 de maio a 06 de junho. Foi o grande passo para uma maior divulgação do esporte no mundo, pela primeira vez três continentes reuniram-se para disputar um campeonato que representou a maturidade de uma empolgante modalidade esportiva.
O jogo final foi entre Brasil e Paraguai, vitória brasileira com gol de Jackson (1 a 0), no Ginásio do Ibirapuera, que estava completamente lotado apesar do horário, meio dia, e da transmissão ao vivo pela Rede Globo, na voz de Luciano do Vale. A promoção e divulgação do I Campeonato Mundo de Futebol de Salão foi realizada pela empresa Comunicações Nicoline.
Dirigida pelo competente Júlio César Vieira, o selecionado preparou-se em maio na cidade de Fortaleza, submeteu-se a um exaustivo trabalho de treinamento técnico, tático e físico, que somava aproximadamente 8 horas diárias. Depois de 15 dias no Ceará, a seleção brasileira desembarcou em São Paulo onde fez 2 amistosos preparatórios para o grande mundial.
  Curiosidades do Mundial de 1982:
* O gol mais rápido da competição foi do pivô brasileiro Douglas Pierroti contra a Argentina, aos cinco segundos de partida.
* O terceiro gol de Douglas na vitória contra a Argentina por 5 a 0 na estreia, na realidade foi gol contra de Brunger, mas o pivô brasileiro estava na jogada como sempre.
* A Costa Rica entrou na competição no lugar da seleção do México que havia comunicado sua desistência às vésperas do início do mundial.
* A seleção do Japão foi montada com dois jogadores de futebol de campo que faziam intercâmbio no Brasil e complementada com jogadores de futebol de campo e futebol de salão descendentes de japoneses que viviam no Brasil.
* O placar eletrônico do Ginásio do Ibirapuera foi desligado pois a cronometragem da partida deveria ser feita somente na mesa, de acordo com as regras da época.
* O jogador Ramón Carossini do Paraguai, artilheiro da competição com 11 gols, foi cotado para jogar em São Paulo na equipe do G.Rossi.
* A seleção da Tchecoslováquia era considerada, na época, a melhor equipe de futebol de salão da Europa.
Amistosos da Seleção Preparatório para o Mundial 1982
25/05/1982 – São José dos Campos -
Brasil 10x1 Seleção da Liga Joseense
Gols do Brasil: Jackson(4), Jorginho(3), Branquinho(2) e Douglas.
26/05/1982 – Taubaté -
Brasil 7x1 Taubaté CC
Gols do Brasil: Leonel (2), Paulo Bonfim, Carlos Alberto, Jackson e 2 gols contra.
Sede do I Campeonato Mundial:
Ginásio do Ibirapuera – São Paulo – SP
Melhor jogador do mundial:
Jackson – camisa 12 (Brasil)
Equipe mais disciplinada:
Tchecoslováquia
Artilheiros do Brasil:
Douglas – 10 Gols
Jackson – 8 Gols
Cacá – 5 Gols
Branquinho – 3 Gols
Carlos Alberto – 3 Gols
Walmir – 3 Gols
Leonel – 1 Gol
Árbitros Brasileiros no Mundial:
Pedro Carlos Bregalda do Carmo (RJ)
Daniel Pomeroy (RJ)
José Carlos das Dores (SP)
José Carlos Gomes Nascimento (SP)
Paulo Afonso Veck (RS)
Paulo César Leopardo (RS)
João Bosco Sobrinho (PR)
Manoel Araújo Filho (CE)
Antonio Carlos Gentil (BA)
Campanha do Brasil na competição:
30/05/82 Brasil 5x0 Argentina
31/05/82 Brasil 14x0 Costa Rica
01/06/82 Brasil 4x1 Tchecoslováquia
03/06/1982 Brasil 5x1 Uruguai
05/06/1982 Brasil 4x1 Colômbia
06/06/1982 Brasil 1x0 Paraguai
Especial 20 anos da conquista TV Cultura
Polêmica da artilharia:
A divulgação da artilharia do Campeonato Mundial de Futebol de Salão de 1982 não é oficial. Nas pesquisas para completar esta parte da história verificamos inúmeras informações.
No livro “A Seleção Brasileira de Futsal Através dos Tempos de Vicente Figueiredo, encontramos uma riqueza de detalhes sobre os jogos da seleção. Porém na somatória dos gols de Douglas Pierrotti, encontramos 10 gols marcados na competição, mas está computado três gols na partida de estreia contra a Argentina, e na realidade no acervo em vídeos encontramos apenas dois gols. Já na goleada frente à Costa Rica, o livro aponta 3 gols e na realidade encontramos 4 gols de Douglas. Em recortes de jornais anos mais tarde, encontramos o empate na artilharia entre Douglas e Ramón Carossini, do Paraguai, ambos com 11 gols.
Pela transmissão ao vivo pela Rede Globo de televisão, Luciano do Vale e Gilson, repórter da quadra, informavam a todo momento a briga pela artilharia, 10 gols para Douglas e 11 para Carossini.
Conversando com Douglas, o craque lembra que usava a camisa 13 e que fez 12 gols, mas não foi o artilheiro da competição. A diferença entre o jogador brasileiro e o paraguaio seria de apenas um gol.
Numa revista da Federação Paraguaia de Futebol de Salão aponta Ramón Carossini com 13 Gols. A revista mostra que o paraguaio fez um gol na estreia contra a Itália (5 a 3), dois gols na goleada contra a Holanda (6 a 1), oito gols na goleada contra o Japão (14 a 0), um gol contra a Colômbia (2 a 1). Na fase semifinal, fez mais um gol contra o Uruguai (2 a 0) e não marcou gol na final, onde a sua seleção foi derrotada por 1 a 0, gol de Jackson para o Brasil.
1a FASE
GRUPO A – Brasil, Argentina, Costa Rica, Uruguai e Tchecoslováquia
30/05/1982 Brasil 5x0 Argentina
31/05/1982 Uruguai 2x0 Tchecoslováquia
31/05/1982 Brasil 14x0 Costa Rica
01/06/1982 Brasil 4x1 Tchecoslováquia
01/06/1982 Uruguai 8x1 Costa Rica
02/06/1982 Argentina 1x1 Thecoslováquia
03/06/1982 Argentina 6x3 Costa Rica
03/06/1982 Brasil 5x1 Uruguai
04/06/1982 Thecoslováquia 7x1 Costa Rica
04/06/1982 Uruguai 5x0 Argentina
Classificados: 1º Brasil e 2º Uruguai
GRUPO B – Paraguai, Itália, Japão, Colômbia e Holanda
30/05/1982 Japão 2x0 Itália
31/05/1982 Colômbia 5x0 Japão
31/05/1982 Paraguai 5x3 Itália
01/06/1982 Holanda 3x2 Japão
01/06/1982 Itália 3x2 Colômbia
02/06/1982 Paraguai 6x1 Holanda
03/06/1982 Colômbia 5x2 Holanda
03/06/1982 Paraguai 14x0 Japão
04/06/1982 Paraguai 2x1 Colômbia
04/06/1982 Holanda 2x1 Itália
Classificados: 1º Paraguai e 2º Colômbia
SEMIFINAIS
05/06/1982 Brasil 4x1 Colômbia
05/06/1982 Paraguai 2x0 Uruguai
DECISÃO DO 3º LUGAR
06/06/1982 Colômbia 0x0 Uruguai*
* Nos Penaltis, O Uruguai venceu por 2 a 1
FINAL
06/06/1982 Brasil 1x0 Paraguai
Os heróis da conquista brasileira:
Beto – José Roberto Coelho Santana – camisa 19 – goleiro – (Sumov -CE)
Pança – Marcelo Pazzini- camisa 20 – goleiro (Gercan -SP)
Barata – Alexandre Zilles – camisa 1 – goleiro (Grêmio – RS)
Paulinho – Paulo Ladislau Rosas – camisa 2 – fixo (Gercan – SP)
Leonél – Leonel Pereira de Alencar Neto – camisa 3 – ala (Sumov – CE)
Paulo César – Paulo César C.de Souza- camisa 4 – fixo (América – RJ)
Carlos Alberto – Carlos Alberto C.Garcia- camisa 6 – pivô (América – RJ)
Miral – Almir Franco de Lima – camisa 7 – pivô (Residência – SP)
Branquinho – Carlos Alberto Fellippsen – camisa 8 – ala (Sumov -CE)
Cacá – Luiz Carlos Bezerra – camisa 9 – ala (Sumov – CE)
Paulo Bonfim – Paulo M.S. F. Bonfim – camisa 10 – ala (Olympico – MG)
Jorginho – Jorge E. F.Pinheiro – camisa 11 – ala (Atlântica Boa Vista – RJ)
Douglas – Douglas Pierrotti – camisa 13 – pivô (Gercan -SP)
Jackson – Jackson J.B.M. dos Santos – camisa 12 – ala (Olympico – MG)
Walmir – Walmir José de Almeida – camisa 5 – fixo (Huracan – MG)
Treinador: Júlio César Vieira Lima

Fonte: CFSB 
http://futsalclassico.blogspot.com.br/
Share on Google Plus

Inicio Joao Henrique

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador