No 100º jogo de Vilar pelo Botafogo-PB, Treze vence o clássico no Almeidão e lidera o Paraibano



Botafogo-PB x Treze, no Campeonato Paraibano (Foto: Juliana Bandeira / GloboEsporte.com/pb)Era o 100º jogo do técnico Marcelo Vilar à frente do Botafogo-PB. E o Belo estava com 100% de aproveitamento no Campeonato Paraibano. Mas havia um Treze no meio do caminho. Justamente o Galo, time que projetou o treinador do rival no futebol paraibano. No Clássico Tradição deste domingo, o Alvinegro de Campinense Grande venceu o de João Pessoa por 1 a 0 em pleno Estádio Almeidão e, de quebra, assumiu a liderança isolada do estadual.
O Botafogo-PB até teve mais posse de bola na maior parte do tempo, mas acabou pecando no último passe e desperdiçando algumas chances, o que deixou a torcida na bronca. Do outro lado, o Treze atacou menos, mas aproveitou um lance no segundo tempo, quando Fabrício Ceará mandou para as redes uma das raras chances que teve no jogo.
Com o resultado, o Galo chegou aos 14 pontos - em seis jogos - e agora é líder isolado do Paraibano. Já o Belo permaneceu com seis pontos - em três partidas -, na sétima colocação.
Doda tenta chegar ao ataque do Treze  (Foto: Juliana Bandeira / GloboEsporte.com/pb)Belo tem mais posse de bola, mas jogo é fraco
O jogo não foi bom no primeiro tempo. Apesar de movimentado, o duelo na primeira etapa teve poucas chances concretas de gol. A primeira foi do Treze. Após escanteio, a bola ficou com David Modesto que, da direita, chutou forte para dentro da área, mas Rafael Oliveira ajudou a defesa e afastou o perigo. Com mais posse de bola, o Botafogo-PB tentava furar a defensiva trezeana. Aos 12 minutos, Doda invadiu a área pela esquerda e cruzou na cabeça de Rafael Oliveira, que finalizou e a bola passou raspando a trave esquerda de Paulo Musse.
Esperando o Belo tomar a iniciativa, o Treze tentava sair nos contra-ataques. Aos 16 minutos, numa cobrança de falta, Panda cruzou para Tiago Sala, que raspou de cabeça e quase abriu o placar do clássico. Aos 35 minutos, foi a vez de Toty receber boa bola de Doda, invadir a área e chutar forte por cima da meta de Paulo Musse. E essa foi a última chance de um primeiro tempo de muitos erros de passes e poucas criações por parte dos dois times.
Treze é eficiente e vence o clássico
Na segunda etapa, o Botafogo-PB foi para o campo mais apático, enquanto o Treze fazia uma marcação muito boa. A única boa trama botafoguense foi aos dois minutos. Doda, Potita e Cazumba tabelaram, deixando o lateral em plenas condições para finalizar. O camisa 6 colocou a bola e quase marcou o primeiro. Após isso, o Treze encaixou muito bem os contra-ataques. Se aproveitando dos vários erros de passe do time botafoguense, o Galo começou a se sentir mais à vontade. Aos nove minutos, Marcelo Maciel tocou para Magno, que avançou a área sozinho, mas finalizou para fora.
Aos 15 foi a hora do contra-golpe letal. Marcelo Maciel novamente incomodando a defesa do Belo, avançou pela direita, cruzou, Mauro afastou a bola, que sobrou para ele de novo, que teve calma de tocar para Fabrício Ceará, que teve que finalizar duas vezes para marcar o gol da vitória do Treze. Nervoso, o Botafogo seguiu errando muito, enquanto o Galo controlou magistralmente o resultado.

Por Globo Esporte PB

Fotos: Juliana Bandeira
Share on Google Plus

Inicio Esporte do Vale

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado em breve após ser analisado pelo administrador